Arquivo para agosto 22nd, 2010 página

HISTÓRIAS DE CANÇÕES


Rogério: composições de Chico Buarque na Fecap

O Teatro Fecap apresenta nos próximos dois finais de semana o espetáculo Histórias de Canções, com o violonista Rogério Silva interpretando músicas do compositor Chico Buarque de Holanda e o escritor Wagner Homem contando histórias relacionadas às canções. Durante 1h40 Rogério cantará um repertório que inclui Pedro Pedreiro,  A Banda, Roda viva, Anos Dourados, Sabiá, Bom tempo, Gente humilde e mais uma dezena de sucessos do compositor. O roteiro inclui ainda a apresentação de documentos sonoros, como a entrevista que Chico Buarque deu ao jornal Última Hora na pele do fictício Julinho da Adelaide, pseudônimo que criou para lidibriar a censura, durante o período militar. Sábados (21 e 28), às 21 horas; domingos (22 e 29), às 19 horas. O Teatro Fecap fica na Avenida Liberdade, 532, no Bairro da Liberdade.

Dilma, Desenvolvimento, Poder e Mídia

Ane Cruz[1], Aparecida Gonçalves[2],Eunice Léa de Moraes[3]

O título pode parecer de um colóquio, de fato estamos tratando de um colóquio, de um diálogo com a sociedade sobre dois projetos. Um privatista, elitista que privilegiou poucos, dirigido por um sociólogo, o outro, popular, democrático que vem beneficiando muitos e muitas das diversas classes, gênero e raças, da periferia ao centro, do campo a cidade, dirigido por um trabalhador, metalúrgico, nordestino sem títulos acadêmicos, porém com conhecimento, sensibilidade, estratégia e vontade política de mudar o mundo e o rumo das vidas das pessoas que sempre estiveram excluídas dos bens e serviços públicos.

Neste colóquio que estamos trilhando – Desenvolvimento, Poder e Mídia acrescenta-se uma conquista histórica política de uma maioria de mais de 50% da população brasileira que são as mulheres, esta conquista chama-se DILMA, mulher competente, determinada, firme que surge na trilha onde sempre estiveram os varões, os machos, os poderosos, os homens com sua potência barrando quem de outro sexo – “sexo frágil” (na opinião de muitos) tentasse competir na trilha traçada dentro de uma concepção de poder único e dominador.

Desde a “greve dos ventres” no século XIX, em que as mulheres reivindicavam o direito de dispor sobre o seu corpo, luta que continuam sustentando ainda neste século, vivemos neste período eleitoral uma luta muito parecida – do reconhecimento do direito de se ter uma mulher na presidência e muitas outras em todos os espaços de decisão deste Brasil.

Como no século XIX, esta luta, diz respeito à autonomia das mulheres em decidirem como sujeitos sociais o lugar que devem estar e participarem integralmente da vida política em todos os setores, como decidirem os rumos de suas vidas e da vida da sociedade.

Entretanto, existe um complô arquitetado e armado por aqueles varões do outro projeto que desqualificam e não reconhecem este legítimo direito constitucional brasileiro. Tentam de todas as maneiras inviabilizar as mulheres, apedrejando a nossa candidata Dilma, com calúnias, com estereótipos, com ameaças, com deboches, com agressividade, praticando uma violência psicológica e moral contra as mulheres do mesmo tamanho da violência física que elas sofrem diariamente e que está sendo denunciada e que tem a Lei Maria da Penha como símbolo. Utilizam o poder da poderosa mídia elitista que sempre esteve beneficiando esta elite.

Os argumentos lançados são os mesmos quando Lula, o metalúrgico se candidatou pela primeira vez, preconceituosos, discriminadores, racistas, sexistas e machistas, porém, em contrapartida, os elementos concretos explicitados pelas ações das políticas públicas efetivadas no governo do presidente Lula, não deixam dúvidas que continuar mudando o Brasil é inteligente, possível e fato concreto.

Nos últimos debates ou entrevistas na grande mídia, assistimos ao ressurgimento dos discursos das correntes de direita, recusando-se a ver as mulheres como pessoas autônomas, participativas, trabalhadoras que contribuem para o desenvolvimento do país.

Os dados estatísticos disponíveis nos institutos de pesquisas explicitam que nos últimos vinte anos tem acontecido de forma volumosa o fenômeno da feminização do mercado de trabalho. Da década de 90 para cá, houve um aumento muito grande desta participação. Em 1995, as mulheres empregadas ou procurando emprego de 16 anos a mais eram de 54% em 2008, este dado é de 58% com escolaridade maior do que dos homens.

Para, além disso, as mulheres em 2008 passaram a ser maioria entre os doutores, sendo 51,5%. Em 1996, elas eram 44,2%, este avanço é fruto de mais investimentos por parte das mulheres nos seus próprios estudos e qualificação.

As mulheres provedoras, que sozinhas chefiam suas famílias cresceu em uma década 10% passando de 25% para 35% em 2008, e as famílias que  possuem dois cônjuges o percentual da mulher chefiando economicamente passou de 2,4% para 9,15.

Então, as mulheres estão na atividade produtiva, gerando renda, contribuindo para o aumento do produto interno bruto e do consumo, sem, entretanto, diminuir a jornada de trabalho, pois continuam nas atividades reprodutivas, tendo sempre mais um dia de trabalho do que os homens, principalmente as mulheres negras que trabalham mais horas, ganham menos e estão na maioria nos serviços mais precarizados, persistindo a divisão social do trabalho, baseada nas relações sociais de sexo e etno-raciais.

Poderíamos traçar um quadro cronológico da exclusão das mulheres no campo da política e dos mecanismos de poder, assim como, a trajetória de luta das antigas mobilizações feministas em favor da igualdade política que somente em 1906 começaram a ter impactos, como o direito ao voto na Europa, no Brasil na década de 40. Entretanto, as mulheres brancas tiveram o direito ao trabalho, antes do direito ao voto, porque as mulheres negras brasileiras sempre trabalharam contribuindo com a construção do país em situação de escravidão e exploração. Estes dados demonstram a discriminação e a desigualdade, porém mais do que isso, mostram a importância e o valor do trabalho da mulher no desenvolvimento econômico e sócio-ambiental de uma nação.

A eleição de Dilma à presidência do Brasil representa a ultrapassagem da dicotomia do público e do privado, do trabalho produtivo e reprodutivo, da igualdade versos à diferença, rumos que com certeza a teoria com suas diversas abordagens e compreensões epistemológicas, a luta dos movimentos sociais e as políticas públicas continuarão a contribuir com a redefinição de papéis masculino e feminino, de cidadania, de ciência, de desenvolvimento e de práticas humanas de convivência social.

RUMO A VITÓRIA DE DILMA. A PRIMEIRA PRESIDENTA DO BRASIL!

[1] Especialista em Gênero, Feminista, Militante do Partido dos Trabalhadores do RS

[2] Professora, Feminista, Militante do Partido dos Trabalhadores do MS

[3] Socióloga. Educadora. Feminista. Militante do Partido dos Trabalhadores do PA

DIRETO DE CUIABÁ, MATO GROSSO!


CAMINHOS E ENCRUZILHADAS

Já me contaram a história da figueira frondosa que se projetou além das árvores medianas. A moral dessa história relata que sobre a sombra dessa espécie, tudo míngua e não cresce. Outras, em que determinadas lideranças insistem em questionar ao espelho com uma pergunta que faz eco na carcaça em forma de globo situada pouco acima do pescoço: espelho, espelho meu – existe alguém mais competente do que eu? E o espelho que não é doido, confirma evidentemente. A vida esse dom divino para alguns e para outros, prodígio da natureza tem, por mais prolongada que a existência, data para findar. A figueira tomba, a vaidade e a presunção se revelam e desnudos e caídos. As grandes lideranças deste país estão com os cabelos grisalhos – quando não tingidos – com o rosto carregando em cada sinal uma história linda. Estéreis não produziram e não terão no futuro, seguindo a tradição, pessoas para reverenciar seus feitos. Podem até ter nome de rua – dessas que toda hora um cão teima em ficar urinando, de praças que pombos naturalmente depositam seus excrementos sobre os bustos feitos em bronze. Tanta demonstração de culto a personalidade. Tanta alienação. A república com vícios monárquicos que teimam em ver o mundo girar ao redor do umbigo. Quando uma estrela surge no firmamento quebrando a hegemonia da mesmice, ainda ousam ridicularizar da experiência. A estrela vai se assentando e logo, às vistas vão se desvelando e pode-se observar o nascimento de tantas outras e logo o céu não mais se encontra recoberta com o breu da ignorância e da vaidade. A estrela do PT, com Lula fulgurou no céu do planalto central e a noite escura se desfez e hoje, pode ver todo o esplendor de uma nova estrela – DILMA PRESIDENTE. A lição de Lula é muito clara para todos os verdadeiros líderes – é preciso renovar para que a história continue, para que a vida continue. Nesta eleição o novo se chama DILMA PRESIDENTE, com projeto e competência para executar. Chegou a hora de ir à rua, espalhar que o Brasil descobriu o caminho com LULA e na encruzilhada já conhecemos o melhor e mais seguro caminho: DILMA PRESIDENTE.
por Hilda Suzana V eiga Settineri



O AZENHA ESTÁ CERTO: BOMBOU O I ENCONTRO NACIONAL DE BLOGUEIROS

Blogueiros apóiam Cloaca
e entram na Justiça contra Serra

Está na hora de jogar a sujeira no lixo, não é Cascão ?

O reúne em São Paulo 323 blogueiros independentes e progressistas, de 19 estados.

Ele , diz o Azenha.

a reportagem de André Cintra, no Vermelho.

Segundo Luis Nassif, um dos expositores, é um “fim de ciclo”, o fim de uma hegemonia.

Segundo Paulo Henrique Amorim é a festiva organização dos funerais do PiG (*).

O professor Emir Sader, do , ressaltou que ali se celebrava a criação de uma “esfera pública na defesa de direitos”.

Para escapar da lógica mercantil que opõe o estatal ao privado.

E a esfera pública não é uma nem outra.

Por aclamação – estava prevista uma votação secretíssima – e delírio da platéia, o recebeu o troféu Barão de Itararé, como o Blog do Ano.

A Comissão Organizadora, também por aclamação e entusiasmo incontido, decidiu entregar por Sedex – para prestigiar os Correios – o troféu “O Corvo” a Judith Brito, re-eleita presidente da Associação Nacional dos Jornais.

O professor Emir Sader e o mesmo traço de Maringoni ao Otavinho.

Ninguém melhor do que uma funcionária da Folha (**) para levar adiante a gloriosa premiação.

O I Encontro deliberou apoiar e subscrever a ação judicial iniciada pelo Cloaca News – para ler “Blogosfera reage” e aqui para ir ao Cloaca.

O Cloaca vai interpelar o jenio para saber quem é o “blog sujo” que vive à custa de dinheiro do Lula.

Na abertura do Encontro, tornou-se oficial a decisão de o Barão de Itararé entrar no Supremo com uma ADIN por Omissão, contra o Congresso Nacional, que não regulamenta os artigos da Constituição que tratam da Comunicação Social.

A ação é de autoria do emérito professor Fabio Konder Comparato, .

O Encontro se realizou sob inspiração de afirmação do Ministro Ayres Britto, do Supremo: “A liberdade da internet é maior do que a liberdade da imprensa”.

Várias idéias surgiram no Encontro que, entre atividades principais, tentou oferecer dicas para enfrentar ações na Justiça, vender publicidade para sobreviver, e utilizar a tecnologia – twitter, áudio, vídeo e as redes sociais – para defender a liberdade de expressão.

Surgiram idéias desafiadoras, como uma “cooperativa de páginas vistas”, um projeto para ter acesso a publicidade pública, e bombar a página do , organizador do evento, e se torne um portal para expor todos os blogueiros progressistas.

Ainda esta semana, sob a presidência ilustre do Miro Borges, o Barão se reunirá no restaurante “Sujinho” de São Paulo para levar adiante as deliberações do Encontro.

Então, se discutirá a proposta deste ordinário blogueiro de conferir um prêmio especial ao José Serra no II Encontro.

Já que, no dia 4 de outubro, ele será um twitteiro e nada mais, conferir-lhe um prêmio e um troféu desenhado pelo Maringoni.

O troféu Cascão.

Paulo Henrique Amorim

Hoje no enceramento do encontro tive um imenso prazer em conhecer e ouvir o Sakamoto. Para quem não conhece : Leonardo Sakamoto é jornalista e doutor em Ciência Política. Cobriu conflitos armados e o desrespeito aos direitos humanos em Timor Leste, Angola e no Paquistão. Já foi professor de jornalismo na USP e, hoje, ministra aulas na pós-graduação da PUC-SP. Trabalhou em diversos veículos de comunicação, cobrindo os problemas sociais brasileiros. É coordenador da ONG Repórter Brasil e seu representante na Comissão Nacional para a Erradicação do Trabalho Escravo.

 Ele tem o blog :    

Ele foi quem coordenou o ultimo evento da turma 4, não há necessidade de falar que foi ótimo e muito proveitoso. Ao final do encontro tive a oportunidade dar um abraço no Nassif, e em tantos outros amigos blogosfera tudo regado com um ótimo e generoso lanche, e muita descontração. O Azenha está certo, foi um sucesso o encontro de idéias com pessoas inteligentes com muita disposição de lutar pela liberdade na internet, com ética e responsabilidade, e colocar o PIG no seu devido lugar, o lixo. Parabéns a todos que coordenaram participaram desse evento.

Jussara Seixas

Unterstützungskampagne für die Präsidentschaftskandidatin Dilma Rousseff

Die Partei Núcleo do PT – Colônia und die brasilanische Kichengemeinde Noites de Glória, Dortmund – 44263 Dortmund Hörde, Aldinghofer Straße 2a lädt am Samstag, den 11. September 2010 zu einer Unterstützungskampagne für die Präsidentschaftskandidatin Dilma Rousseff ein.

Die Wunschkandidatin Dilma Rousseff des scheidenden Präsidenten Luiz Inácio Lula da Silva wurde auf einem Parteitag der Arbeiterpatei PT offiziell als Kandidatin für die Präsidentschaftswahlen am 03. Oktober 2010 nominiert und versprach, den Kurs des beliebten Amtsinhabers fortzusetzen.

Nach letzten Umfragen des Meinungsforschungsinstituts Ibope liegen Rousseff bei 47 Prozent und ihr ärgster Konkurrent José Serra von der sozialdemokratischen Partei PSDB und Gouverneur des Staates Sào Paulo bei 30 Prozent. Weit abgeschlagen auf dem dritten Platz kommt die von der PT zu den Grünen gewechselte ehemalige Ministerin Marina Silva mit 9 Prozent.

Breve resumo em português:
CAMPANHA DE APOIO A CANDIDATA A PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA DILMA ROUSSESFF
O Núcleo  PT – Colônia e a Igreja Brasileira Noites de Glória,  convida a todos para participar da campanha de apoio a Presidência da República Dilma Rousseff  que será realizada no sábado, 11 Setembro de 2010 na cidade de Dortmund, endereço: Aldinghofer 2a, 44263 – Dortmund Hörde.
Dilma Rousseff  foi indicada pelo atual presidente Luiz Inácio Lula da Silva em um congresso do partido do PT e oficialmente nomeada como candidata para as eleições presidenciais para 03 de Outubro de 2010 e, prometeu dar seguimento aos trabalhos do operador popular.
De acordo com pesquisas recentes do instituto de pesquisa Ibope, Dilma Rousseff está com 47%  e o candidato da oposição José Serra, do Partido Social Democrata – PSDB, e governador do Estado de São Paulo com 30%. Muito atrás, em terceiro lugar, a candidata que era do PT e que mudou para o Partido Verde, a ex-ministra Marina Silva está com 9%.

O Dia em que Lula se Despediu

 

*por FERNANDO RIZZOLO

Conheça o Blog do Rizzolo –

 

Toda manhã, como se isso já fosse rotina, ele voltava para casa com uma sacola contendo alguns produtos embrulhados num papel-jornal. Caminhava daquele seu jeito de menino pobre, meio se esforçando para andar com o peso daquele saco, pisando firme na estrada de terra de mais ou menos dois quilômetros, a distância entre sua casa e a venda. De olhar franzino, pernas finas, rosto moreno e cabelo mal cortado, ele fazia aquele trajeto todos os dias.

De vez em quando passava um caminhão pela estrada empoeirada, e lá já não se via mais ele, até a poeira assentar. Mateusinho era seu nome, e assim ele era conhecido em Potuverá, um bairro da periferia de Itapecerica da Serra, município da região metropolitana de São Paulo. Era filho de dona Eunice, desempregada, costureira, mãe solteira, que vivia do Bolsa-Família, o que, segundo ela, “ajudava a criar Mateusinho”. Vez ou outra eu levava algumas roupas à sua casa para ajustar, fazer barra, reforçar os botões, essas coisas que costureiras de bairro costumam fazer. Sua casa era humilde, de móveis pobres, e havia uma mesa simples, com toalha de plástico, que cheirava a café feito na hora. Num canto da sala, perto da TV, havia uma imagem do presidente Lula, dessas que se recortam em revistas.

Ainda me lembro da última vez em que lá estive. Mateusinho estava se preparando para ir à escola, e num gesto amistoso, ainda segurando minhas roupas nas mãos, a serem entregues a dona Eunice para o devido reparo, eu disse a ele: “Tudo bem, Mateusinho? Te vejo sempre pela manhã, na estrada, a caminho da venda”. Num gesto tímido de criança, ele me olhou e balançou a cabeça, como se dissesse “sim”. Com olhar de mãe orgulhosa, rindo, dona Eunice completou minha frase e disse a Mateusinho: “Diz bom-dia pro moço”. Então, desajeitado, ele sorriu e disse “Bom dia”, com voz baixinha.

Quando já estava de saída, eu disse a dona Eunice: “A senhora gosta do Lula, não é? Vi a foto dele lá perto da TV”. Tão logo concluí a pergunta, percebi que Mateusinho olhou para mim e num sorriso se antecipou e disse: “Ela gosta do Lula e eu também”. Dona Eunice balançou a cabeça, como quem agradecesse ao presidente, e completou: “Adoramos o Lula”. Foi naquele momento que percebi que aquela fotografia, meio perdida ao lado da TV, para aquela família simples, pobre e sem recursos, significava mais que uma foto – Lula ali era um pai, um pai que naquela casa nunca existira. Dei-me conta também de que o trajeto diário de Mateusinho entre sua casa e a venda, como se cumprisse uma oração, era a possibilidade daquela família pobre, através do Bolsa-Família, de comprar uma manteiga, um pão e um leite que alimentavam mãe e filho e davam o mínimo de dignidade e segurança àquela união familiar destroçada pelo destino, como tantas por este Brasil.

Já no portão, despedindo-me, comentei: “Logo o presidente Lula vai nos deixar, não é? Vai acabar seu mandato”. E complementando ainda fiz uma observação: “Acho que o dia em que a gente acordar e souber que o Brasil não mais terá o Lula a gente vai sentir, não é?”. Foi quando os olhos de dona Eunice marejaram, e de mãos dadas com o seu Mateusinho ambos me olharam com cara de quem queria chorar. Naquelas mãos dadas entre mãe e filho, vi mais que tristeza nos olhos dos dois – vi receio, saudade e gratidão de gente que nunca teve nada por um presidente que serviu de pai e supriu a lacuna da miséria e da desesperança, com inúmeros projetos de inclusão social. Ao abrir o portão, dona Eunice me olhou e, apertando mais ainda a mãozinha de Mateusinho e a minha, me disse, com os olhos cheios de lágrimas: “Não quero nem pensar nesse dia, doutor. Pra mim vai ser igual à despedida de um pai. Vou me acabar de chorar, espero que a Dilma seja nossa presidenta, a escolhida por ele”.

Fernando Rizzolo é Advogado e editor do Blog do Rizzolo –

Serra se confunde com a banda larga

A meta do Plano Nacional de Banda Larga de levar a conexão em alta velocidade a cem cidades ainda este ano está mantida, se não houver imprevistos, em novembro ou dezembro a banda larga poderá começar a ser implementada em diversos munícipios.
O grande projeto na área de comunicação do governo Lula é a criação de uma banda larga popular o que possibilitará a entrada de milhares de brasileiros no mundo da internet.
No I Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas mostrou a força de centenas de blogueiros independentes apontando um grande crescimento de blogs. Se compararmos com os números há 8 anos, melhoramos muito, e Blogosfera tem um peso maior.
A Blogosfera Progressista faz um contraponto bastante razoável à imprensa escrita, mas não dá para comparar o peso da televisão. A televisão é muito mais poderosa ainda do que a internet no Brasil. É algo massacrante: 98% dos brasileiros veem televisão, e talvez apenas 30% ou 40% tenham acesso à internet.
A banda larga brasileira é cara, lenta e localizada.Concentra-se nas classes A e B e ignorou a classe C e ignorou o Nordeste. O Brasil dispõe de uma rede paralela à das empresas privadas, que é a infra-estrutura de Eletronet, da Eletrobrás e da Petrobrás.
A partir dessa rede, a Telebrás poderá entregar, em 2014, banda larga a 4.278 municípios. Hoje, as telefônicas privadas dizem que só estão interessadas em concorrer em 148 municípios.
O presidente da Telebrás, Rogério Santanna, fez comentários sobre críticas feitas pelo candidato do PSDB à Presidência, José Serra, ao Plano Nacional de Banda Larga (PNBL). Segundo ele, nos últimos dias, o tucano teria dito que, em caso de vitória nas urnas, “descartaria a Telebrás” e que ainda prepararia um “plano surpresa”.
Serra é contra a Telebrás e como sempre não entende que está é uma medida para beneficiar a população que ainda não tem acesso a internet.
Com a banda larga, quanto mais houver acesso ao computador e à internet, um percentual maior de pessoas poderá ser incorporado a essa rede alternativa de informação. Por isso é que o Plano Nacional de Banda Larga é tão estratégico

Encontro nacional de blogueiros “homenageia” Judith Brito e Serra

Uma proposta do jornalista Paulo Henrique Amorim levou ao riso os mais de 300 participantes do 1º Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas, neste sábado (21/8), em São Paulo. Em resposta ao presidenciável tucano José Serra — que na quinta-feira (19) classificou as páginas alternativas da web de “blogs sujos” —, PHA propôs que a próxima edição do Encontro, em 2011, agracie Serra com uma premiação nada lisonjeira.Por André Cintra“Serra é um tuiteiro medíocre e merece o prêmio de blog mais sujo da internet. Proponho dar a ele o Troféu Cascão”, ironizou o jornalista da TV Record e do Conversa Afiada, numa referência ao personagem imundo da Turma da Mônica que não tomava banho. “Vamos ajudar o financiar o Cloaca News, que entrará na Justiça para que Serra diga quem são os blogs sujos”, agregou Paulo Henrique.
Luis Nassif minimizou igualmente a baixaria do candidato do PSDB à Presidência. “A declaração do Serra é o melhor diploma — o melhor reconhecimento — que nós podemos ter”, disse ele, que também chamou Serra de “babaca”. E afirmou mais: “Me perguntam em quem vou votar nestas eleições. Eu quero impedir a vitória de Serra. Se ele vencer, terá nas mãos o poder da mídia e o poder do Estado”.
As relações entre imprensa e política justificaram outra escolha do dia. Enquanto a premiação a Serra fica para o ano que vem, o troféu “O Corvo de 2010”, oferecido também pela blogosfera progressista, já tem dono. Na verdade, uma dona. Por aclamação, os blogueiros presentes ao encontro elegeram Judith Brito como símbolo do que há de mais conservador e agourento na grande mídia.

Concorrência não faltava à diretora-superintendente da Folha de S.Paulo e presidente recém-reeleita da ANJ (Associação Nacional dos Jornais). Mas o fator decisivo para a “vitória” de Judith foi sua confissão de que hoje a grande mídia — e não o PSDB ou o DEM — é que realmente desempenha o papel de oposição ao governo Lula. Com Judith, o chamado PiG (Partido da Imprensa Golpista) mostrou, sem cerimônias, sua verdadeira face.

Diversidade
A resistência à mídia hegemônica e a oposição ao ideário direitista de Serra são pontos consensuais num Encontro que, contraditoriamente, demonstrou e enalteceu a diversidade da blogosfera, bem como seu caráter democrático. Nem todos os participantes são de blogs que se debruçam sobre as eleições presidenciais ou os abusos da grande imprensa. É o caso de Débora Maria da Silva, líder do movimento Mães de Maio.

À frente de um blog que leva o mesmo nome de seu movimento, a ativista aderiu à mídia alternativa devido aos acontecimentos que abalaram o estado em maio de 2006. Em retaliação à ofensiva do PCC (Primeiro Comando da Capital) sobre o sistema penitenciário e policial no estado, agentes de segurança exterminaram 562 pessoas naquele mês – “mais do que a ditadura” liquidou em 21 anos. Uma das vítimas, lembra Débora, foi uma mulher grávida que estava a três dias de fazer cesariana.

“São Paulo é um estado capitalista e autoritário”, denunciou Débora, ao lado de Nassif e PHA, na mesa de abertura do Encontro. Segundo ela, é à blogosfera que os movimentos devem recorrer para lançar seus pontos de vista e tentar sensibilizar a opinião pública. “O blog é um espaço democrático para nos manifestarmos. Não podemos deixar que barrem o direito de pensar do brasileiro, e a luta só se ganha com pressão.”

Triunfo do campo de cá
Nassif, ao analisar a relevância da blogsfera, também saudou o “momento histórico” da mídia alternativa, de que o Encontro é um contundente exemplo. Para ele, a frente de blogueiros ajudou a derrubar uma ofensiva da grande mídia, iniciada em 2005 com o proósito de derrubar, via impeachment, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Nassif não poupou críticas à irresponsabilidade da grande mídia, especialmente da Veja e de seus “blogs intolerantes, divulgando o preconceito”.

Segundo Nassif, essa guerra acabou – com triunfo do campo progressista. “É o fim de um de um ciclo em que a mídia se tornou uma máquina de triturar reputações. O que nos uniu foi a luta monumental contra a ultradireita, para garantir os direitos básicos da sociedade civil”, afirma. “Vem um grande país pela frente, e nós temos o orgulho de dizer que participamos dessa construção.”

Já Paulo Henrique Amorim acredita que, apesar da “derrota fragorosa de Serra”, a grande mídia segue poderosa e influente. “Temos pela frente uma batalha pela liberdade de expressão. O PiG resiste, tem bala na agulha e vai resistir. Nós temos de lutar contra ele”, discursou.

A seu ver, o enfrentamento requer financiamento e resultados práticos. “Não podemos ser uma indústria que não encontra seus mecanismos de sustentação financeira”, diz PHA. As verbas, segundo ele, servirão para pagar eventuais advogados – mas também para buscar a notícia em primeira mão. “Os blogs precisam informar. Opinião não ganha jogo. O que ganha jogo é a informação.”

Presidente do DEM faz piada de mau gosto

Nega o que pediu ao STF: o fim do ProUni…

O presidente nacional do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ) pegou pesado. Chamou Dilma Rousseff de “mentirosa” por ter afirmado que os demos querem acabar com o ProUni. Acusou a candidata de “deturpar” o assunto e negou que seu partido tenha pedido a suspensão do programa na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) a que deu entrada no Supremo Tribunal Federal (STF). Rodrigo alegou que houve apenas um “questionamento técnico”.

A mesma negativa, aliás, apresentada por José Serra (PSDB-DEM-PPS) no debate da Folha/UOL, quando disse que o seu aliado DEM levantou uma “questão de constitucionalidade” sobre o ProUni. O DEM entrou contra o programa, sim, e o nome do processo já diz tudo: Ação Direta de Inconstitucionalidade. Ora se entrou com uma ADIN e ela fosse aceita (no mérito, pelo STF) o ProUni deixava de existir na mesma hora. O governo teria que enviar outra lei ao Congresso Nacional.

Assim, tudo o que o Rodrigo Maia disse é pura enrolação típica dele. Acusado, faz-se de vitima e calunia o adversário. Em outubro de 2004, o DEM e a Confederação Nacional dos Estabelecimentos de Ensino (CONFENEM) moveram uma ADIN contra o ProUni, que oferece bolsas de estudos em universidades privadas a estudantes de baixa renda.

Deputado não tem credibilidade

As bolsas são oferecidas a alunos aprovados pelo ENEM cujas famílias ganham até 3 salários mínimos. Por isso o DEM alegou na ADIN que o programa criou uma discriminação entre os cidadãos brasileiros desrespeitando os princípios constitucionais da isonomia e da igualdade.

Mas, o deputado não tem hoje credibilidade nenhuma. Nem campanha para seu candidato a presidente, Serra, ele tem feito. Apesar de seu partido ser o principal aliado do tucano e até ter imposto o vice da chapa, o deputado Índio da Costa (DEM-RJ).

A manifestação do presidente nacional demo confirma, mais uma vez, que com os aliados do DEM que o Serra tem ele não precisa de adversários. O ex-prefeito do Rio César Maia, candidato a senador pela coligação PV-PSDB-DEM-PPS (a de Serra, no Rio) dedica-se a criticar o programa de TV da propaganda eleitoral serrista; o deputaqdo Rodrigo Maia a dizer absurdos como este, que eles não são contra o ProUni. Então entraram com a ADIN para quê? Isso é uma piada de mau gosto.
Por José Dieceu
Foto: MEC

Coadjuvante, Indio faz campanha solo e Serra cai nas pesquisas

BRENO COSTA
DE SÃO PAULO

Mais de 50 dias depois de ter sido escolhido vice de José Serra (PSDB) num processo que quase rachou a coalizão em torno do tucano, o deputado federal licenciado Indio da Costa (DEM-RJ) cumpre, em carreira solo, papel coadjuvante e descolado da coordenação-geral da campanha.

Serra bateu o martelo sobre o nome de Indio –com quem só havia falado uma vez– horas antes do prazo para a realização da convenção do DEM, em 30 de junho. O partido ameaçava largar o barco tucano caso Serra não aceitasse um demista.

Folha e UOL reúnem candidatos à vice-presidência na 3ª em SP
Vice de Serra acusa governo de trocar mensalão por loteamento para ganhar apoio
Serra diz que Indio da Costa terá papel de fiscalizador em seu governo

A favor de Indio pesou ser jovem, do Rio (terceiro maior colégio eleitoral do país) e ter imagem ética pela relatoria do projeto da Lei da Ficha Limpa na Câmara. Sua missão era compensar o palanque frágil de Serra no Rio e catapultar sua votação e a simpatia entre os jovens.

As “virtudes” do vice, porém, não funcionaram. O Datafolha mostra queda de 13 pontos percentuais de Serra no eleitorado de 16 a 24 anos, entre os levantamentos do dia 24 de julho e o de ontem. Foi a faixa etária em que Serra mais caiu, e em que Dilma Rousseff (PT) mais cresceu.

No Rio, a ação de Indio também foi inócua. Serra estava seis pontos atrás de Dilma em 24 de julho. Após três semanas, a diferença aumentou para 16 pontos.

Até sexta-feira, com 45 dias de campanha oficial, Serra fez 24 viagens, fora os compromissos no Rio e em SP. Indio só o acompanhou em um deles, em 9 de julho, quando participou de menos de dez minutos de corpo a corpo em Vitória (ES).

De lá para cá, além das visitas de Serra ao Rio e de dois eventos em SP, Indio só fez campanha para o tucano fora do Estado uma vez: na sexta-feira, em Florianópolis.

O roteiro é definido pelo próprio. Segundo a senadora Marisa Serrano (PSDB-MS), responsável pela organização da agenda de Serra, ela não trata do roteiro de Indio.

“A agenda é ele e sua assessoria que decidem”, diz.

Todo mundo em pânico

(O neo-febeapá demotucano pós-pesquisa do Ibope)

Márcia Denser*

- Em 16/8, segunda-feira: IBOPE: DILMA 41% x SERRA 32%. Com apenas dez dias de intervalo entre os dois levantamentos do Ibope, Dilma dobra a vantagem sobre Serra, ampliando a diferença de 5 para 11 pontos. A pesquisa, que entrevistou 2.506 pessoas entre 12 e 16/8, apurando somente os votos válidos, deu Dilma 51% x Serra 38%. Ou seja, se as eleições fossem hoje Dilma ganharia no 1º. Turno.

- Nesse mesmo dia, em Porto Alegre, sob o efeito atordoante do Ibope, Serra elogia (pela ordem) Yeda Crusius (grande governadora!), Leonel Brizola e João Goulart! Perguntinha no editorial da Carta Maior: o tucano ainda é candidato a presidente ou aspirante a compositor de samba enredo? Porque parece que vai adotar, como jingle de campanha, uma espécie de Samba do Crioulo Doido Volume 2

- Fala 2 de Zé Pedágio em Porto Alegre: ”Não sou daqueles que dizem que o Congresso Nacional tem 300 vigaristas ou picaretas. Teve alguém que disse isso. Hoje, estão todos com a outra candidata”. Serra referia-se “sem se referir” a uma declaração de Lula em 1993, porque mal do Lula ele não pode falar, aliás, segundo um analista do Estadão, cada vez que Serra fala perde mais votos, logo …

- Ele prefere botar o Lula logo na primeira estrofe do seu jingle de campanha, o que aponta para uma séria crise de identidade, segundo Jorge Furtado em seu blog, um jingle que é: 1) uma tentativa de fraude, pois investe na ignorância ou desatenção do eleitor, numa aposta que se tornou padrão; 2)uma confissão de derrota porque nunca na história deste país (ou de qualquer outro) se soube dum candidato que incluísse no jingle, logo no primeiro verso, o nome do opositor.

Como se o hino do Corinthians desse vivas ao São Paulo FC;

- Então, voltamos ao Samba do Crioulo Doido. Zé Pedágio já testou todos os discursos e combinações possíveis: de continuador de Lula, passando por pós-Lula, até sucessor de Álvaro Uribe (minha nossa!) na liderança da direita no Cone Sul;

- E absolutamente não ajuda nada Maitê Proença, na coluna da Sonia Racy, apelar “aos machos ferozes” para que exerçam seu “direito” de discriminar ferozmente o sexo oposto evitando assim a vitória de Dilma;

- O inevitável efeito “vai perder” nos blogs sinistros, sobressaindo o Noblat. Aliás, o site AmigosdoSerra está fora do ar há semanas.

- Apesar de pesquisas de opinião informarem que Bolívia, Venezuela, Cuba, FARCs, ergo comunismo-guerrilha-anos 60, são bobagens que, ou não chegam, ou não mobilizam a população, não obstante, lá está a Dilma Terrorista como matéria-piloto da revista Época desta semana.

Em tempo: Pós-divulgação da pesquisa do Ibope e devido ao bombardeio de internautas lembrando os laços espúrios das Organizações Marinho com a ditadura, com a qual lucrou durante 20 anos, o site de Época retirou a opção de enviar e ler comentários. E pano rápido.

- Mas sempre sobrarão muitíssimos demo-tucanóides com idéias “jeniais”:

1) Senadora tucana do Mato Grosso do Sul, Marisa Serrano propõe seguro-desemprego para artistas, músicos e técnicos de espetáculos devido à “instabilidade do mercado” (Ué! Mas o mercado não é uma maravilha? Não foi o neoliberalismo que impôs o darwinismo trabalhista acima de tudo? Sem absolutamente nenhuma contrapartida?);

2)Não esqueçamos nosso precioso Paulo Renato que felizmente retirou a proposta – descaradamente eleitoreira, senão fosse totalmente imbecil – de dar R$ 50,00 para cada aluno que fizesse recuperação (e para o professor,queridinho, não vai nada?);

3) Deu na coluna da Eliane Cantanhêde: última esperança do Serra é a Dilma perder votos entre as classes desfavorecidas, sobretudo no Nordeste, por causa da exigência de dois documentos pelo TSE, a colunista cinicamente achando “super-válido e super-positivo se o lance der vitória ao Serra” (se depender aqui do Congresso em Foco, sem chance:como já fazemos há tipo 6 anos, vamos divulgar o máximo possível todos os procedimentos necessários no sentido de orientar o eleitor).

- Em que pese já estar sendo inexorável desde algum tempo a ascensão de Dilma nas expectativas de voto, simultânea à queda vertical da candidatura Serra, a campanha tucano-pefelista prosseguiu acumulando erros, furos n’água, estratégias entre anacrônicas, estúpidas e equivocadas a tal ponto de se perceber o quanto ela desconhece os corações e mentes da população que pretende manipular via PIG, representado pela rede Globo, Folha, Estadão, revistas Veja, Época, Isto É & blogueiros nefandos;

- Segundo Emir Sader, a própria revista conservadora britânica The Economist considera que o povo brasileiro gosta do Estado porque lhe garante direitos. Como esta problemática – a dos direitos – não está incluída na ótica neoliberal, a direita brasileira é vitima dos seus próprios preconceitos e fica na contramão da opinião dos brasileiros;

-Comprovadamente, outro tema que já não mobiliza a opinião pública é o “mensalão” do PT (mensalão who????). Que o diga William Bonner nas “entrevistas” com os candidatos no Jornal Nacional, cujo favoritismo explícito pró-Serra e questões tolamente capciosas anti-PT, resultaram numa verdadeira aula magna de jornalismo canalha e estúpido, uma vez que subestimou o tempo todo o espectador. Ao fim e ao cabo, disse muito, disse tudo e falou alto mas por tudo o que não foi dito, por tudo o que foi calado, truncado. Interdito.

Donde as perguntas que não querem calar (das quais Zé Pedágio se esquivou tão lindamente, como se nem fosse com ele): será que, como presidente, ele

a) vai estender o pedagiômetro por todas as estradas federais?

b) privatizar a Petrobrax, o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal?

E – medida sem precedentes: c) pagar a todos os alunos para irem à escola?

d) e, nesse caso,quanto pagaria ao professor?

e) hem?

- E no retorno às aulas, botar um cartaz na entrada de todas as escolas: Welcome to School! Como eu vi ontem, terça, 17/8, à entrada do Colégio Madre Cabrini, no bairro paulistano de Vila Mariana. Pois é. E eu me queixando da falta de leitores. Lembrando aqui que ISSO é um fenômeno que ainda acontece em Sampa onde, a despeito da sucessiva e incessante hecatombe tucana que assola os governos estaduais – a propósito, parece que o estado de São Paulo nem existe mais, se mudou para Miami! – Alckmin (PSDB), o picolé de xuxu diet, novamente dispara à frente de Fernando Mercadante (PT);

- Alguns leitores e internautas definem os governos tucanos em Sampa pela sigla PPPP: Privatização, Pedágios, Presídios & Porradas (a serem distribuídas aos “subversivos da vez”,tais como policiais & professores grevistas).

O fato é que a direita não tem projeto, apenas recicla a barbárie. Só lhe resta o terrorismo ideológico alimentado pela onipresente e difusa mentira hipócrita e puritana, ora dirigida ao narcotráfico, ora aos fumantes, ora pela satanização dos movimentos sociais. Desconsiderar o que vai nos corações e mentes da população faz parte do perfil da direita cujo projeto implica fundamentalmente em promover a despolitização, privatizar absolutamente tudo o que é público, esvaziar os direitos do trabalhador e cidadão, deixar todas as questões sociais sob a tutela dum estado repressor e policialesco.

E o arremate final é do Zé Simão, no UOL, consolando Serra: “Sempre haverá um pedágio no fim do túnel”.

ET: Fechando a coluna, saiu o Vox Populi: Dilma 45% x Serra 29%, assinalando 16 pontos de diferença. Pulando mais 5 em relação ao Ibope, que marcava 11 pontos.

Nesse pé, Serra também vai se mudar para Miami.

*A escritora paulistana Márcia Denser publicou, entre outros, Tango Fantasma (1977), O Animal dos Motéis (1981), Exercícios para o pecado (1984), Diana caçadora (1986), A Ponte das Estrelas (1990), Toda Prosa (2002 – Esgotado), Diana Caçadora/Tango Fantasma (2003,Ateliê Editorial, reedição), Caim (Record, 2006), Toda Prosa II – Obra Escolhida (Record, 2008). É traduzida na Holanda, Bulgária, Hungria, Estados Unidos, Alemanha, Suiça, Argentina e Espanha (catalão e galaico-português). Dois de seus contos – O Vampiro da Alameda Casabranca e Hell’s Angel – foram incluídos nos 100 Melhores Contos Brasileiros do Século, sendo que Hell’s Angel está também entre os 100 Melhores Contos Eróticos Universais. Mestre em Comunicação e Semiótica pela PUCSP, é pesquisadora de literatura, jornalista e curadora de Literatura da Biblioteca Sérgio Milliet em São Paulo.

Barrados em Londres

http://s.glbimg.com/jo/g1/f/original/2010/08/21/grupo-de-teatro-otimismo.jpg
Grupo de teatro é barrado ao tentar entrar na Inglaterra

Queridos amigos,

Há aproximadamente 6 meses, a nossa Companhia – Teatro da Curva – recebeu um convite do Camden Fringe Festival , de Londres, para apresentar o espetáculo “Otimismo”, de Voltaire, adaptação de Ralph Maizza. Estreamos esse espetáculo em 2008 e ao longo de 2 anos fizemos 3 temporadas. Esse convite representou a expansão e coroação de um espetáculo realizado com poucos recursos, mas com muita dedicação, profissionalismo e amor. Durante esses 6 meses, trabalhamos continuamente e intensamente no levantamento de recursos afim de financiar a nossa viagem, visto que não haveria remuneração financeira, e sim apenas o intercâmbio cultural. Levantamos a verba necessária e adaptamos o nosso espetáculo para atender às necessidades do público inglês, de forma a proporcionar uma ampla compreensão do texto encenado, sem que o mesmo perdesse a sua essência.

Enfim, reunimos toda a documentação necessária de acordo com a legislação da imigração inglesa e seguindo orientação do Festival, que inclusive nos enviou uma carta convite, constando o nome de todos os envolvidos, para que a mesma fosse apresentada na imigração. Nos endividamos, recebemos o apoio de amigos, familiares e classe artística, e embarcamos rumo à concretização dos nossos sonhos e expectativas. Após uma longa viagem de 12 horas, chegamos cansados, porém muito empolgados e felizes, em solo inglês. Num primeiro momento, fomos recebidos cordialmente pelos agentes da imigração inglesa. Apresentamos todos os documentos necessários, demos as devidas explicações e fomos sinceros e claros quanto aos nossos objetivos em território inglês. Entregamos ao oficial nossos passaportes, a carta convite, as passagens de ida e de volta, o endereço no qual ficaríamos hospedados com carta de acomodação e informamos o quanto possuíamos em libras, quantia essa mais do que suficiente para bancar a nossa permanência em Londres durante os 10 dias de viagem.

Enquanto o oficial da imigração checava toda a documentação apresentada, fomos conduzidos a outra sala, onde nos revistaram e também as nossas bagagens, tudo de maneira cordial, porém, com algumas perguntas evasivas e atitudes invasivas (como, por exemplo, pedir para traduzir a carta de “boa viagem” da mãe de um dos atores, entre outras violações). Após 5 horas de espera, sendo ludibriados pelos oficiais da imigração, que nos diziam tudo aquilo se tratar de procedimento padrão para que pudéssemos entrar em território inglês, fomos comunicados da nossa inadmissão naquele país. A imigração alegou que não poderíamos entrar, pois não se tratava de um festival que possuía registro oficial e, portanto, o mesmo não tinha o direito de nos convidar. Sendo assim, necessitávamos de um visto de trabalho. No entanto, segundo cláusula do site de imigração londrina (no qual não consta a lista de registro dos Festivais Oficiais), é permitida a entrada no país de turistas e artistas para mostrarem o seu trabalho temporariamente, num período de 10 dias, não necessitando do visto de trabalho, já que não há remuneração. Mesmo sem o direito da palavra, dissemos isso ao oficial da imigração que, com muito cinismo e prepotência, nos replicou que poderíamos entrar como turistas, porém não naquele dia e, se quiséssemos, poderíamos voltar no dia seguinte. Ainda assim, manifestações, e pessoas do festival estavam no aeroporto tentando falar com a imigração para confirmar a veracidade das nossas informações, a falha de um documento complementar por parte do festival, bem como explicar que a nossa situação era completamente legal. A imigração, com seu radicalismo e xenofobia, não permitiu que essa comunicação fosse efetuada. A partir desse momento, a cordialidade dos oficiais ingleses transformou-se em uma hostilidade injusta e inadequada, já que estavam lidando com artistas (turistas) com documentação legal, que não haviam cometido nenhum delito. Digitais (mãos inteiras) e fotos foram tiradas de todos, e o direito de réplica nos foi negado de maneira estúpida e ameaçadora. Nos revistaram novamente, mas dessa vez de maneira agressiva. Nenhuma explicação. Agentes da segurança foram chamados para impedir qualquer manifestação da nossa parte, que apenas desejava conversar e entender o ocorrido. O pedido de tomar banho, trocar de roupas ou mesmo de fumar um cigarro foi negado rudemente, bem como a comunicação com a nossa produtora local. Os celulares foram apreendidos para que não tirássemos fotos. Em seguida, fomos escoltados por um grupo de seguranças até o momento de entrada no avião, cuidando para que não abríssemos as bagagens. Nos cercaram na zona de embarque na frente de todos os passageiros, até que os mesmos entrassem no avião. Nos sentimos envergonhados e acuados, e enquanto embarcávamos de volta, os seguranças ingleses nos davam um “tchauzinho” cínico e um sorriso sarcástico.

É importante registrar o quanto foi saudosa a recepção da tripulação da TAM, assim como a reação dos passageiros a nossa volta, bem como a calma e solidariedade da Policia Federal ao chegarmos no Brasil.
Com relação à falha da documentação complementar que não foi emitida pelo festival (registro), o grupo já está tomando as devidas providências. Vale ressaltar que tal falha do festival não tornava a nossa condição ilegal para que pudéssemos, de alguma forma, entrar em solo “shakespeareano”.

Escrevemos essa carta para o esclarecimento dos fatos, para que não haja dúvidas e tampouco distorções a respeito do ocorrido. Sobretudo, colocamos aqui que o objetivo não é o ressarcimento financeiro, e sim a expressão de nossa tristeza, indignação e sensação de impotência, visto que nos sentimos envergonhados sem termos feito nada de errado, bem como nos sentimos fracassados e humilhados sem termos falhado. Não é possível descrever o sentimento de rejeição e injustiça gratuita que experienciamos. No mais, acima de tudo, queremos fazer jus a nossa dignidade. Chegou a hora de lutarmos efetivamente contra a xenofobia, bem como reivindicar nossos direitos de cidadãos do mundo e artistas.

Abraço a todos,
Teatro da Curva
Celso Melez, Didio Perini, Flávia Tápias, Leandro D’Errico, Mariana Blanski, Ralph Maizza, Reynaldo Thomaz, Ricardo Gelli, Tadeu Pinheiro e Walter Figueiredo.

http://1.bp.blogspot.com/_cvTk_jAGfSQ/SdF-KoTHdbI/AAAAAAAACjA/jUuEWA5W3os/S220/ELENCO.jpg
Bastidores do “Otimismo”

Dilma,

Aproveito eu, Andrea Schilz, brasileira residindo na Alemanha e editora do Blog da Dilma para fazer um apelo pois nós que moramos no exterior não aguentamos mais ver esse tipo de tratamento dado a brasileiros e, esse é apenas um dos problemas que acontece fora do Brasil e por isso nós gostaríamos saber qual o plano de governo para quem vive no exterior ou mesmo vai a passeio como no caso do grupo brasileiro acima?

Brasileiros no Exterior: Nós Existimos!!

Record Denuncia Serra & Tv Globo

A TV Record levou ao ar, a história do terreno invadido pela TV Globo de São Paulo que, após a denúncia, virou projeto de uma escola técnica estadual voltado ao audio-visual. Além da polêmica sobre o uso privado de um terreno público durante anos, existe todo um conflito de interesses na construção dessa escola.

Será julgada no próximo dia 24 de agosto, pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça), a Ação Declaratória de Inexistência de Ato Jurídico proposto pelos herdeiros dos antigos acionistas da Rádio Televisão Paulista S/A — hoje TV Globo — contra o espólio de Roberto Marinho. A informação é da Tribuna da Imprensa.

Datafolha mostra Dilma 17 pontos a frente de Serra



Em nome de Lucas Silva de Oliveira
Acessos

Peça seus adesivos
Para receber os adesivos "AGORA É DILMA", envie seu nome e endereço completo com cep e a quantidade de adesivos para blogdadilma13@gmail.com Continue depositando na conta do Blog da Dilma. BANCO DO BRASIL(001) AGÊNCIA 0675-0 - CONTA: 40547-7 em nome de Lucas Silva de Oliveira, Fale com o Daniel Bezerra -(Ligue 85-81629695-editor geral).
Youtube Video
Blog super acessado
Nosso e-mail

Escreva para o BLOG DA DILMA:
blogdadilma13@gmail.com

Calendário de Posts
agosto 2010
S T Q Q S S D
« jul    
  1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31  
Portal de Campanha
Em São Paulo


No Ceará












Na Bahia
No Rio Grande do Sul
No Rio de Janeiro
Blog Socialista


PIG


Quem está Online
0 Membros.
7 Visitantes.
Dilmista online

Militantes online