E agora José Serra mentiroso? Receita descarta interesse político na atuação de servidoras

dilma presidente - bannerO secretário da Receita Federal, Otacílio Cartaxo, e o corregedor-geral da Receita, Antônio Carlos Costa D’Ávila, descartaram há pouco qualquer interesse político por parte das duas servidoras, da delegacia do fisco em Mauá, na quebra ilegal dos sigilos fiscais de quatro pessoas ligadas ao PSDB. Apesar de acusá-las no envolvimento do esquema de venda de dados fiscais e indiciá-las por isso, o comando da Receita afirma que não há conotação política na atuação delas.

“Não identificamos qualquer ilação político-partidária”, afirmou o corregedor. Cartaxo reforçou o discurso: “Não acredito que tenha havido algo de natureza político-partidária. Essa informação foi vazada a partir de um pedido externo de quem o tenha formulado”, disse.
A Receita Federal informou que identificou um esquema de compra e venda de informações fiscais envolvendo a violação do sigilo fiscal de quatro pessoas do PSDB. Como resultado dessa investigação, a Receita decidiu indiciar as servidoras Adeildda Ferreira Leão dos Santos e Antônia Aparecida Rodrigues dos Santos Neves Silva, por julgar ter indícios suficientes sobre o envolvimento das duas, que estão lotadas na delegacia da Receita Federal em Mauá, no ABC paulista, local já identificado como origem da violação dos dados fiscais dos tucanos.Agência Estado

Manipulação da notícia:

Na  Folha: Corregedoria da Receita vê indício de balcão de venda de informações sigilosas:
No Estadão: Receita descarta interesse político na atuação de servidoras

No Blog da Dilma você tem voz

dilma presidente 131) Dilma gostaria que vc fosse nossa presidente número um , o meu voto a senhora ja tem agradeço muito pelo o que vc faz parabéns continue assim. Maíra – fm_km6@yahoo.com.br
2) O jornalista da Globo, ao fazer tal comentário,tem nesse momento seu emprêgo sob avaliação da emissora da ditadura da comunicação.Opinar sobre a verdade na rede da alienação tem prêço. lian – luanaraga@hotmail.com
3) Dilma, venha em Niterói para eu poder te dar um abraço de eleitor que sou seu incondicional.Saudaçoes Niterioienses. Fernando Raimundo de Souza – Ferraso300@yahoo.com.br
4) Cara Hilda. Dá uma força postando a minha foto e meu número aqui no blog da Dilma. Não faço o jogo sujo do poder, não tenho o apoio do dinheiro que corrompe e do caixa 2 que alimenta a corrupção, mas nem por isso sou mais fraco. Tenho o apoio de milhões de internautas lanhouseiros que farão a nossa vitória em 3 de outubro. Sou FICHA LIMPA e acredito. 65444 Amâncio – Deputado Estadual em São Paulo. Sou FICHA LIMPA. Amâncio 65444 – Deputado Estadual em São Paulo – Portal: amanciosp.blogspot.com – amancio65444@bol.com.br

O INTERNAUTA TEM VEZ NO BLOG DA DILMA

Comentário completo e oportuno este de Jusssara Seixas que deveria sim, ser lembrado em todos os espaços da internet pois mostra claramente as diabólicas intenções do José Serra ao desejar ser presidente da República e sendo o eleitor brasileiro como é, irresponsável e inconsequente que vota mais por interesse pessoal do que pelo Brasil, pela sua própria família e pelo futuro de nossos filhos, netos e bisnetos, coloca o Brasil em grande risco de um desgraçado retrocesso governamental que poderia e certamente levaria o nosso pais para o fundo do pôço cavado pelas oposições brasileiras. Ainda bem que esse mesmo povo conseguiu, parece, acordar de um pesadelo provocado pelo Sistema de lavagem cerebral que vem funcionando no Brasil desde meio século e que se DEUS quiser vai ser esfacelado no Governo Dilma que sem sombra de dúvida vai reabrir todas as Operações suspensas pela banda podre do Governo que não quer a apuração dos fatos, inclusive a Operação Satiagraha que é a mãe restauradora da moral e da dignidade do Brasil e de seus quase 200 milhões de filhos, compreendo perfeitamente e sei que milhões de brasileiros também compreendem os motivos que fizeram o Lula a não se afoitar em medidas diante da situação, o qu e foi planejado com a candidatura DILMA ROUSSEFF foi o mais sensato programa para restaurar o Brasil dessa podridão poderosa que aí está onde nós simples cidadãos nem mais estamos podendo criticar sob pena de sermos perseguidos como dezenas ou centenas de amigos nossos frequentadores de todas as redes de comunicação livre que a internet nos oferece, prestem bem a atenção aos fatos e procurem analisar um a um e voce se ver também na mesma situação. Rezemos para Deus não permitir essa desgraça ao nosso Brasil e cada eleitor deve ficar atento para essa tentativa que vai agredir vergonhosamente no dia da votação pois o jogo preparado pelo PSDB/DEM, inclusive PMDB e até o próprio PT através de seus canalhas e centenas de políticos espalhados nos outros partidos de oposição, vai usar de todos os meios para carrear votos para o Hitler José Serra. DEUS na Dilma e Dilma neles. (Editado por DANIEL BEZERRA diretamente de Brasília. Somente dia 8 de setembro estarei voltando para Fortaleza).

A VITÓRIA DO RIO NO SENADO

Está chegando a chegando a hora da vitória do Projeto Crivella 2010. Há quase um mês do processo eleitoral, vamos consolidar, juntos, a vitória do Rio de Janeiro no Senado Federal, com o Senador Marcelo Crivella (PRB) reeleito. A disputa pelas duas vagas de senador destinadas ao Rio de Janeiro virou guerra. Após o início da propaganda gratuita no rádio e na televisão e a divulgação de pesquisas de opinião mostrando que os principais candidatos começam a ficar embolados, cada partido luta como pode para conquistar a vitória. Entre as legendas que compõem a aliança em torno da reeleição do governador Sérgio Cabral (PMDB), a maior disputa é travada pelo apoio do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na aliança que apoia Fernando Gabeira (PV), todas as fichas são jogadas na eleição do ex-prefeito Cesar Maia (DEM). Crivella conta ainda com o apoio do vice-presidente José Alencar (PRB).

Na base governista, o principal nó é a incompatibilidade entre os candidatos Lindberg Farias (PT) e Jorge Picciani (PMDB). Antes do início oficial da campanha, Lula, por mais de uma vez, afirmou que lutaria pela reeleição do senador Marcelo Crivella (PRB), e chegou a tentar inclui-lo na chapa ao lado de Lindberg, ex-prefeito de Nova Iguaçu, a quem o presidente convencera a desistir de disputar o governo estadual contra Cabral. Diante da irredutibilidade de Picciani, ex-presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), em concorrer ao Senado, foi lançada a semente de uma crise que eclodiu após o primeiro dia de propaganda eleitoral gratuita. Na TV, Lula cumpriu o prometido e pediu votos para Crivella. Também o fez, evidentemente, para o candidato de seu partido, o PT. Na propaganda de Picciani, no entanto, nada do rosto ou da voz de Lula, apesar de o presidente ter sido citado algumas vezes.

Sobre Crivella, Lula falou que “sempre foi um aliado fiel” e que “esteve ao meu lado nas horas mais difíceis”.

Sebastião Filho
www.ocorvo-veloz.blogspot.com
MTb 13633/MG
(35) 9155-3881
sebasfilho@gmail.com

Mesmo aliados, Roriz e Serra não se esforçam para se manter juntos na campanha

Correio Braziliense
Ana Maria Campos
Joaquim Roriz (PSC) e José Serra (PSDB) dificilmente se encontrarão nesta campanha. Formalmente aliados na disputa eleitoral, os dois candidatos vivem uma distância consensual. Em situação desconfortável na corrida pelos votos no Distrito Federal, o tucano não pretende fazer comício com Roriz. Avalia que perde mais do que ganha ao vincular a sua imagem a uma candidatura contestada pelo Ministério Público Eleitoral com base na Lei da Ficha Limpa. Roriz, por sua vez, também não faz esforço para acertar encontros que podem desagradar ao eleitor simpático ao presidente Lula.

Pesquisa do Instituto Datafolha divulgada ontem mostrou que Serra está 19 pontos percentuais atrás de Dilma Rousseff (PT) no Distrito Federal. O tucano tem 25% das intenções de voto, contra 44% registrados pela petista. O desempenho até agora é bastante inferior ao do candidato Geraldo Alckmin (PSDB), em 2006, que venceu o primeiro turno no DF com 44% dos votos válidos. Lula teve 37%. Na última campanha, candidato ao Senado, Roriz ajudou Alckmin. Numa estratégia de pegar carona nas disputas regionais, o tucano participou de comícios ao lado de Roriz e da então governadora Maria de Lourdes Abadia (PSDB), que disputou a reeleição.

O POVO FAZ HISTÓRIA

O POVO FAZ HISTÓRIA

Delúbio Soares (*)

“A elite do Brasil é o seu povo”

Santiago Dantas

No momento em que o Brasil se reencontra com seu destino de grandeza e vive um dos melhores momentos da nacionalidade, com o resgate de sua auto-estima e a superação de problemas que afligiram nosso povo por séculos, é bom registrar algumas impressões sem o receio de parecer ufanista ou distante da realidade.

Poucos foram os povos que conseguiram realizar transições políticas tão radicais e mudanças sociais tão profundas sem traumas ou conflitos. O brasileiro é um deles. Para muito além do “homem cordial”, identificado pelo talento de um de nossos mais brilhantes intelectuais, Sérgio Buarque de Hollanda, meu companheiro na fundação do Partido dos Trabalhadores, existe, também, um homem cosmopolita e dotado de um humanismo invejável.

Onde povos se perderam em conflitos estéreis e tingiram de sangue suas histórias pátrias, nós nos reencontramos em concertações políticas, eleições democráticas, Assembléias Constituintes, transições pacíficas do autoritarismo para a democracia. Onde países perderam anos ou décadas envoltos em guerras civis, nós fomos construindo o futuro. Tivemos interregnos, é verdade. Purgamos ditaduras, suportamos presidentes sem voto, conhecemos a brutalidade de regimes de exceção. Mas o Brasil, em verdade, nunca saiu menor ou retrocedeu em sua história. Nem sempre por obra de governantes, com as honrosas exceções de praxe (Getúlio em seu governo democrático, JK em seu furacão desenvolvimentista e Lula no comando de uma revolução social e econômica que transformou a face do país), mas por ação do agente principal de nossa história: o brasileiro.

Fico a me perguntar em que outro recanto do mundo um povo abre os braços com tanto carinho e solidariedade recebe nossos irmãos judeus e árabes, japoneses e espanhóis, italianos e chineses, coreanos e russos, ucranianos e poloneses, e constrói esse país fraterno e pluralista? É raro. E, talvez, como no Brasil, em mais nenhum.

Qual país tem em sua formação racial componentes tão múltiplos, tão nobres, tão belos, onde fatores históricos uniram o colonizador europeu, o índio, o negro, o emigrante, e dessa junção de raças, credos, idiomas, culturas, surgiu um povo no qual os traços mais evidentes são a alegria, o talento, a garra, a bondade e um profundo sentimento de solidariedade e respeito aos seus semelhantes? Se outras riquezas não tivéssemos em nosso território continental e abençoado, essa já nos bastaria para justificar o sucesso que se projeta em nossa vida nacional.

Foi essa força que vem do povo, das raízes de nossa gente, do Brasil profundo, das entranhas de uma Nação que se recusa a não cumprir senão o seu destino de grandeza e protagonismo no concerto das grandes Nações do mundo, que impulsionou o Brasil e o recuperou em menos de sete anos do extraordinário governo do presidente Lula. Não houve mágicas, nem milagres. Um avatar escolhido pelo destino não nos salvou. Foi o Brasil que se salvou a si mesmo, ao buscar em sua formação histórica, na fortaleza de seu povo e na dignidade de sua gente, a solução de seus problemas. O Brasil deixou de pedir licença para ser o grande país que sempre foi, mas que se recusava a assumir perante o mundo a defesa de seus direitos. Recusamo-nos a continuar como país de segunda classe ou republiqueta desprezível. Ao invés de um chanceler tirando os sapatos para ser revistado num aeroporto norte-americano, como no governo de FHC, vimos o presidente dos Estados Unidos celebrando as qualidades pessoais do presidente Lula: “Ele é o cara!”

Somente um povo iluminado poderia operar uma transição entre o autoritarismo político e a democracia plena sem uma gota de sangue. Somente um povo extraordinário conseguiria realizar a proeza de levar um líder como Lula ao poder e dar-lhe a necessária sustentação e apoio para que ele realizasse as reformas profundas no tecido social e econômico de um país que se encontrava a beira do colapso, após três quebras consecutivas, desacreditado perante o mundo e sem auto-estima alguma.

Sinto imenso orgulho do Brasil e dos brasileiros no momento em que nossa economia vive o seu melhor momento e os mercados se abrem para o Brasil. Faz poucos dias o nosso PIB ultrapassou o da Espanha e já somos a oitava economia mundial. Estamos, portanto, a um passo do G7 e poderemos nos sentar entre as maiores potências mundiais para decidir questões fundamentais para a economia, o meio-ambiente, a paz do planeta. Não será nenhum favor, mas o reconhecimento de uma conquista do povo que resolveu assumir o papel que lhe estava destinado faz décadas, talvez séculos.

Esse povo não está olhando para trás. Está olhando para muito além do futuro próximo. Os brasileiros estão vendo algo que parte da elite dirigente, a classe política, a grande imprensa ainda não viu. O povo, por intuição divina ou pelo sofrimento que o dota de imensa clarividência (ou pelos dois), vê mais e vê antes. Por isso, faz a história.

(*) Delúbio Soares é professor

   

Cadê os comícios do Serra?

O fracasso de Serra é culpa dele e do PSDB. Serra e o PSDB/DEM fizeram oposição feroz e virulenta ao governo Lula e ao presidente Lula. Fizeram de tudo, no Congresso Nacional, para evitar a governabilidade. Em larga medida, não conseguiram. Entraram com ações no STF para barrar os programas do governo Lula, em especial os de cunho social: PROUNI, Pronasci, Território de Cidadania, entre outros. Derrotaram os programas de saúde do governo Lula votando contra a CPMF, que financiaria a Saúde. Na verdade, eles prejudicaram muito o povo brasileiro. Agora, vendo a popularidade do presidente Lula atingir mais de 80%, eles resolveram não ser mais oposição. Serra, com a maior cara de pau, usou a imagem do presidente Lula em seu programa eleitoral, como se fossem amigos.

Serra bateu o pé com o PSDB e saiu candidato, contrariando quem desejava o Aécio Neves. Demorou em assumir que era o candidato a presidente e depois pensou em desistir: quando Aécio recusou-se a ser seu vice, sentiu que iria perder. Mas FHC disse que era tarde de mais para ele recuar. Teve dificuldade imensa em conseguir um vice. Primeiro dava como certo o Arruda do DEM, tanto que bolou até um slogan: “vote em um careca e leve dois”. Com o escândalo do mensalão do DEM, seu plano foi por água abaixo. Tentou vários nomes, mas ninguém aceitou. Na ultima hora resolveu que uma chapa pura era melhor, porque o DEM estava todo cagado. Durante menos de 24 horas teve como vice o Álvaro Dias. Pretendia barrar a candidatura de Osmar Dias no Paraná e deixar Dilma sem palanque. Na verdade, ele usou o Álvaro Dias. Não funcionou. O DEM bateu o pé, chiou, ameaçou retirar o apoio e o tempo na TV. Aí Serra aceitou o desconhecido Índio da Costa. Um deputado do RJ, moleque que diz gostar de ter amantes, ex-genro do Cacciola. Já nas primeiras bobagens, Serra teve de esconder o vice.

O programa eleitoral do Serra é um fiasco, é ruim, não é programa para quem quer ser presidente, está mais para candidato ao cargo de Secretário da Saúde do Alckmin. Serra não tem propostas, não tem planos de governo para o país, para a economia , para os projetos sociais. O negócio dele é bater na candidata Dilma e no governo Lula, poupando sempre o presidente. Serra se afastou das suas origens para enganar o povo. Cadê FHC, de quem ele foi ministro duas vezes? Serra já foi governo por 8 anos com FHC, e esconde que foi o maior entusiasta das privatizações. Por que Serra não coloca em seu programa os companheiros do DEM, como Agripino Maia, Aleluia, Rodrigo Maia, ou do PPS, como o Jungmann, o Roberto Freire, e do PTB, como o Roberto Jefferson? O Arthur Virgilio, do PSDB, que disse que daria uma surra no presidente Lula e agora mudou até de nome, é Artur Neto, recusa-se a aparecer. Sumiram todos.

Mas uma coisa me deixa especialmente curiosa. Cadê os grandes comícios do Serra nas capitais, com palanques repletos de aliados: FHC, Alckmin, Roberto Jefferson, Roriz, Kassab, Maluf, Yeda Crusius, o tal Índio da Costa, e toda a casta do PSDB/ DEM? Não tem por que? Falta de público?
Jussara Seixas

‘Mais pessoas estão ligando Dilma a Lula’

O Globo
Adauri Antunes Barbosa

Mantida a tendência de crescimento da candidata Dilma Rousseff (PT), que só mudará se ocorrer um fato muito relevante, a eleição presidencial terminará no primeiro turno, avalia o diretor do Datafolha, Mauro Paulino.

Segundo ele, o crescimento da candidata é impulsionado pelo reconhecimento da ligação dela com o presidente Lula e seu governo, muito bem avaliado:

— Essa tendência é de continuidade do crescimento porque mais pessoas estão tomando conhecimento da ligação de Dilma com Lula. Como o governo é muito bem avaliado, ainda há potencial para crescer mais.

Segundo Paulino, a tendência de crescimento de Dilma só deverá parar se ocorrer algo que cause comoção nacional, ou se houver mudança significativa nos programas eleitorais de PT PSDB:

— Essa vinculação da candidata ao presidente foi concretizada a partir da TV. Não só pelo horário eleitoral, mas, antes, pela participação de Dilma em telejornais. Ela participou de várias entrevistas.

O diretor do Datafolha disse ser pouco provável que haja uma ação capaz de deter essa tendência:

— Se a campanha continuar como está, a probabilidade é que a eleição seja decidida no primeiro turno.

Paulino frisou a solidez do crescimento de Dilma.

— O crescimento acontece em todos os segmentos, em todos os setores, em todas as regiões.

Estimativas para 3 de outubro

Por Marcos Coimbra

Do jeito como vão, as eleições presidenciais não devem nos reservar surpresas de reta final. Ao contrário. Salvo algo inusitado, elas logo adquirirão suas feições definitivas, talvez antes que cheguemos ao cabo da primeira quinzena de veiculação da propaganda eleitoral na tevê e no rádio.

Por várias razões, a provável vitória de Dilma Rousseff- em 3 de outubro será saudada como um resultado extraordinário. Ao que tudo indica, ela alcançará uma coisa que Lula não conseguiu nem quando disputou sua reeleição: vencer no primeiro turno. Não que levar a melhor dessa maneira seja fundamental, pois o próprio Lula mostrou ser possível ganhar apenas no segundo e se tornar o presidente mais querido de nossa história.

É preciso lembrar que Lula não a obteve em 2006 por pouco, apesar de sua imagem ainda sangrar com as feridas abertas pelo mensalão. Ele havia chegado aos últimos dias daquele setembro com vantagem suficiente para resolver tudo ali mesmo e só a perdeu quando sofreu um ataque sem precedentes de nossa “grande imprensa”.

Aproveitando-se do episódio dos “aloprados”, fazendo um carnaval de sua ausência no debate na Globo, ela balançou um eleitorado ainda traumatizado pelas denúncias de 2005. Lula deixou de vencer em 1º de outubro, o que, no fim das contas, terminou sendo ótimo para ele. No segundo turno, a vasta maioria da população concluiu o processo de sua absolvição, abrindo caminho para o que vimos de 2007 em diante: ele nunca mais caiu na aprovação popular e passou a bater um recorde de popularidade atrás de outro.

Com as pesquisas de agora, é difícil estimar com precisão quanto Dilma Rousseff poderá ter no voto válido. Não é impossível que alcance os 60% que Lula fez, no segundo turno, na última eleição. E ninguém estranharia se ela ultrapassasse os 54% que Fernando Henrique obteve em 1994, com o Plano Real e tudo.

Para fazer essas contas, é preciso levar em consideração diversos fatores. Um é quanto Marina Silva poderá alcançar, a partir dos cerca de 8% que tem hoje. Há quem imagine que ela ainda cresça, apesar do mísero tempo de televisão de que disporá. Com uma única inserção em horário nobre por semana e um tempo de programa praticamente idêntico ao dos candidatos pequenos, não é uma perspectiva fácil.

O segundo fator é o desempenho dos candidatos dos partidos menores, dos quais o mais relevante é Plínio de Arruda Sampaio. Muito mais que seus congêneres de extrema esquerda, ele pode se transformar em opção para a parcela de eleitores que vota de forma mais ideo-lógica ou que apenas quer expressar seu “protesto”. Embora as pesquisas a respeito desse tipo de eleitor não sejam conclusivas, isso pode, talvez, ocorrer em detrimento de Marina: à medida que Plínio subir, ela encolherá. O que não afetaria, portanto, o tamanho do eleitorado que não votará em Dilma ou Serra.

Para, então, projetar o tamanho da possível vitória de Dilma, o relevante é saber o piso de Serra. Se ele cairá, considerando seu patamar atual, próximo a 30%.

Só o mais otimista de seus partidários acredita (de verdade) que a presença de Lula na televisão será inútil para Dilma e que seu apelo direto ao eleitor não produzirá qualquer efeito. Ou seja, ninguém acredita que ela tenha já atingido seu teto, com os 45% que tem hoje.

O voto em Serra tem, no entanto, três fundamentos, todos, aparentemente, sólidos: 1. É um político respeitado no maior estado da federação, que governou, até outro dia, com larga aprovação. 2. Representa o eleitorado antipetista,- aquele que pode até tolerar Lula, mas que nunca votou e nunca votará no PT. 3. Tem uma imagem nacional positiva, conquistada ao longo da vida e, especialmente, quando foi ministro da Saúde.

De São Paulo deve sair com 45% dos votos, o que equivale a 10% do País. O antipetismo lhe dá mais cerca de 10% e a admiração por sua biografia no restante do eleitorado, outro tanto (tudo em números redondos).
Se essas contas estiverem corretas, Serra teria pouco a perder nas próximas semanas. Em outras palavras, já estaria, agora, perto de seu mínimo.

Fica simples calcular o resultado que, hoje, parece mais provável para 3 de outubro: Serra, 30%; Marina e os pequenos, 10%; brancos e nulos, entre 8% e 10% (considerando o que foram em 2006 e 2002, depois da universalização da urna eletrônica); Dilma, entre 50% e um pouco menos que 55%. Nos válidos: Marina (e os pequenos) 11%, Serra 33%, Dilma 56%.

Talvez seja arriscado fazer essas especulações. Talvez não, considerando quão previsível está sendo esta eleição.

Fonte: Carta Capital.

BYE BYE SERRA:Queda de Serra até em SP preocupa tucanos


Queda de Serra até em SP preocupa tucanos

Gerson Camarotti, Cristiane Jungblut e Chico de Gois

BRASÍLIA e SÃO PAULO – O resultado da pesquisa Datafolha, divulgado nesta quinta-feira pela “Folha de S.Paulo” e que mostra que a petista Dilma Rousseff abriu vantagem de 20 pontos sobre o tucano José Serra, provocou um clima de desânimo na oposição. De forma reservada, a avaliação no PSDB é que, com este cenário, dificilmente haverá segundo turno. Para tucanos, o maior pesadelo foi concretizado: Dilma ultrapassou Serra até mesmo em São Paulo, onde ele era governador até março. O sentimento generalizado no ninho tucano era de surpresa e perplexidade. E também de que, agora, só mesmo uma reviravolta na campanha poderia mudar este quadro.

A pesquisa, realizada nos dias 23 e 24, mostra Dilma com 49% das intenções de voto, contra 29% de Serra e 9% da candidata do PV, Marina Silva. Segundo a pesquisa, a dianteira de Dilma se consolidou em todas as regiões do país e também em todas as faixas de renda, inclusive entre os que ganham mais de dez salários mínimos: entre esses eleitores, em pouco mais de 15 dias, Dilma passou de 28% para 40%, enquanto Serra caiu de 44% para 34%.

Percentual de rejeição também preocupa aliados

Numa última tentativa, a ordem, ainda que não consensual na campanha tucana, foi de jogar todas as fichas no episódio da violação do sigilo fiscal do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge Caldas Pereira , e de outras três pessoas ligadas ao partido. Mas há entre setores da campanha de Serra o temor de que essa agenda negativa amplie a rejeição do tucano. Outro número do Datafolha que preocupou muito o PSDB foi o da rejeição: 29% para Serra, contra 19% de Dilma.

” Para mim, é inexplicável essa mudança em São Paulo. Até porque as campanhas do Serra e do Geraldo Alckmin valorizam muito o estado ”

- Para mim, é inexplicável essa mudança em São Paulo. Até porque as campanhas do Serra e do Geraldo Alckmin valorizam muito o estado. Eu não estou compreendendo. Até porque os nossos candidatos aos governos cresceram nos estados. O resultado nacional é contraditório com o resultado local – disse o presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE).

Diante da situação, a determinação dos tucanos é manter a tropa unida e em campo para, em caso de derrota, Serra peder com honra, sem abandono dos aliados. Um sinal disso foi a exibição do depoimento do ex-governador Aécio Neves (PSDB-MG), em apoio a Serra , no programa de TV do presidenciável.

Já há um reconhecimento dos erros da campanha tucana, mas, ao mesmo tempo, se avalia que pode ser muito tarde para correções. Por isso, os desafios dos tucanos passam a ser dois agora: interromper a trajetória de queda de Serra e garantir vitórias de candidatos tucanos aos governos de São Paulo, Paraná e Goiás. Além disso, reverter imediatamente a situação em Minas e tentar assegurar o segundo turno no Pará, Alagoas e Piauí.

Nesta quinta-feira, o líder em exercício do PSDB no Senado, Álvaro Dias (PR), resumiu o espírito dos tucanos com um mea-culpa:

- A oposição teria que ter uma candidatura absolutamente de oposição. O candidato do governo tem que ser um só. Houve crescimento de Dilma em todas as regiões porque não ocorreu contraponto da nossa parte.

” Foi uma onda gigantesca contra nós. Mas o seu ciclo máximo se completou ”

Para o deputado Jutahy Júnior (PSDB-BA), o crescimento de Dilma foi fruto de um grande volume de campanha:

- Foi uma onda gigantesca contra nós. Mas o seu ciclo máximo se completou.

Preocupação com debandada tucana em SP
O PSDB em São Paulo já dá sinais de preocupação com um eventual movimento de deserção por parte de aliados atraídos pelo crescimento de Dilma no estado. Em conversas reservadas, tucanos admitem que vão aumentar a patrulha sobre o empenho dos prefeitos na corrida por votos para José Serra.

Os tucanos temem que lideranças de partidos como PMDB, PTB, DEM e PPS, que, oficialmente, apoiam os tucanos no estado, passem a trabalhar para o outro lado. Já houve casos de traições, dizem os tucanos, mas todos pontuais por enquanto.

O PSDB paulista atribuiu a arrancada de Dilma em São Paulo ao “fenômeno nacional” da popularidade do presidente Lula. O crescimento pegou de surpresa os tucanos.

COMÍCIO DE DILMA – LULA EM RECIFE SERÁ TRANSMITIDO AO VIVO NA INTERNET

FÁBIO GUIBU
DE RECIFE

O comício desta sexta-feira (27) da candidata do PT Dilma Rousseff, em Recife (PE), com a presença de Luiz Inácio Lula da Silva será transmitido ao vivo na internet pelos sites da e do governador de Pernambuco, (PSB), que busca a reeleição.

O evento, primeiro ato de campanha de Dilma na capital pernambucana, será realizado no Marco Zero da cidade, onde a aliança governista espera reunir 10 mil pessoas.

Serão instalados na praça dois telões, 60 banheiros químicos, 20 pórticos com detectores de metal e um palco com 14 metros de frente e três níveis de palanques.

Na parte mais baixa ficarão apenas Dilma, Lula, Campos e os candidatos ao Senado da coligação que apoiam o governador –Armando Monteiro Neto (PTB) e Humberto Costa (PT).

O patamar intermediário será destinado a candidatos a deputados federais, estaduais e presidentes dos partidos aliados. Representantes de entidades sociais e lideranças comunitárias permanecerão no andar superior do palco.

A infraestrutura do comício contará ainda com quatro ambulâncias e 50 seguranças particulares contratados. O custo do evento e quem pagará a conta não foram revelados.

Dilma deve chegar à capital pernambucana 30 minutos antes do horário previsto para o início do comício, às 18h30. Ela se encontrará com Lula em um hotel na praia de Boa Viagem e seguirá na mesma comitiva do presidente para o Marco Zero.

Antes do evento, Lula visitará, como presidente, as obras da refinaria Abreu e Lima, no complexo portuário e industrial de Suape, em Ipojuca (a 60 km de Recife), e participará de solenidades ligadas à educação em Caruaru (a 136 km de Recife).

Em clima de Carnaval para receber Dilma e Lula

Parecia Carnaval, mas, em vez de foliões, a Praça Castro Alves recebeu hoje milhares de militantes e eleitores de Dilma e Lula. Em vez dos trios elétricos, um palanque foi montado para as estrelas da festa. Ao som dos jingles, os baianos cantaram e dançaram como se fosse fevereiro.

Candidato à reeleição, o governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), foi direto ao ponto: convocou os baianos ali reunidos a declarar que o projeto iniciado pelo governo Lula em 2003 tem que continuar.

“Para os que duvidaram que uma mulher poderia ser presidente do Brasil ou que um peão não poderia ser presidente do Brasil, temos que gritar que esse projeto não pode parar”, disse Wagner, acrescentando que a eleição de Dilma representa a quebra de um tabu. “Homens e mulheres são diferentes, mas o homem não é melhor que a mulher, nem a mulher melhor que o homem.”

Mais oportunidades

Dilma explicou para uma multidão atenta que vai dar continuidade ao projeto do governo Lula de ampliar as oportunidades para os brasileiros por meio do Prouni, que concedeu bolsas de estudo a mais de 700 mil alunos e da expansão do ensino profissionalizante, que já permitiu a construção de 214 escolas técnicas.

“O nosso primeiro compromisso é com os mais pobres, com os que mais precisam. Vamos crescer distribuindo renda, gerando emprego, com educação e saúde de qualidade”, afirmou.

Dilma disse aos eleitores e militantes que as pesquisas eleitorais, que apontam sua vitória no primeiro turno, não podem afetar o clima da campanha.

“Aqui nesta praça quero falar uma coisa. As pesquisas podem trazer alegria, mas pesquisa nunca ganhou eleição. Vamos manter o coração quente e a cabeça clara para dizer que vamos aprofundar as conquistas do governo do presidente Lula”, pediu a candidata.

Aposta nos companheiros

Último a discursar, o presidente Lula falou da sua convicção de que Dilma, como sua sucessora, e Jaques Wagner, em mais um mandato como governador da Bahia, farão um trabalho “extraordinário”. “Hoje para mim é um dia especial e de muita alegria. Estou aqui para pedir votos para companheiros que eu acredito”, disse Lula.

Ele citou as eleições de Evo Morales, na Bolívia, e de Barack Obama, nos Estados Unidos, para dizer que o mundo mudou e que o Brasil está preparado para ser governado por uma mulher.

“Se já elegeram um metalúrgico, um índio e um negro, está na hora do Brasil eleger uma mulher para presidente da República. E eu tenho certeza que ela vai fazer mais e melhor do que nós fizemos.”
A Praça Castro Alves inteira concordou.

Programa de propaganda da Dilma – 26/8 – Noite

Mercadante avança sobre votos de Russomanno, e Alckmin mantém 54%, aponta Datafolha

DE SÃO PAULO

Após o início do horário eleitoral gratuito na TV, o senador Aloizio Mercadante (PT), candidato ao governo de São Paulo, subiu quatro pontos e chegou a 20% das intenções de voto.

Geraldo Alckmin (PSDB) mantém os mesmos 54% que tinha na pesquisa anterior e venceria no primeiro turno se as eleições fossem hoje.

Em Pernambuco, Eduardo Campos amplia vantagem para quase 50 pontos, diz Datafolha

folha.com
“Eduardo Campos (PSB), governador de Pernambuco e candidato à reeleição, abriu quase 50 pontos de vantagem sobre o segundo colocado, o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB). É a maior diferença nos Estados pesquisados pelo Datafolha.

Segundo pesquisa Datafolha realizada nos dias 23 e 24, Campos subiu de 62% para 67% das intenções de voto.
Jarbas Vasconcelos caiu de 21% para 19%.”

Vox Populi/iG (Ceará): Dilma 67%, Serra 20%. Cid Gomes lidera disputa ao Governo Estadual com 51%

“Levantamento encomendado pelo iG dá ao segundo colocado Lúcio Alcântara 20% das intenções de voto

Ricardo Galhardo, iG

O governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), candidato à reeleição, venceria a eleição no primeiro turno com 51%, segundo pesquisa Vox Populi/iG desta quinta-feira. Lúcio Alcântara (PR) aparece com 20%, Marcos Cals (PSDB) com 10% e Marcelo Silva (PV) com 1%. Os demais candidatos não pontuaram. Brancos e nulos totalizaram 4% e indecisos 14%. A margem de erro da pesquisa é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos.

De acordo com o Vox Populi, 69% dos entrevistados disseram que não mudarão seus votos e 29% admitiram que ainda podem mudar. Cid Gomes é apontado como candidato com mais chance de vitória por 68% e Alcântara por 13%. A rejeição ao governador é de 20%, a Alcântara 19% e a Cals 8%.

Na pesquisa espontânea Cid tem 37% contra 12% de Alcântara.”

Wagner continua na frente na BA e seria reeleito sem 2º turno

Petista alcança 47%, contra 23% de Paulo Souto e 11% de Geddel

DE SÃO PAULO

O governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), candidato à reeleição, mantém a vantagem na disputa pelo governo do Estado e, se as eleições fossem hoje, seria eleito no primeiro turno.
Segundo pesquisa Datafolha realizada nos dias 23 e 24, Wagner oscilou positivamente dois pontos percentuais e alcançou 47% das intenções de voto.
Seu principal adversário, o ex-governador Paulo Souto (DEM), manteve o patamar da pesquisa anterior, feita antes do início do horário eleitoral na TV: 23%.
O ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) oscilou um ponto e agora tem 11%.
A margem de erro é de três pontos percentuais.
Bassuma (PV), Sandro Santa Bárbara (PCB) e Professor Carlos (PSTU) têm 1% cada. Marcos Mendes (PSOL) foi citado, mas não alcançou 1% das intenções de voto.
Brancos e nulos somam 5%, e 12% dos entrevistados estão indecisos.
A primeira pesquisa Datafolha feita após o início do horário eleitoral na TV mostra também que a rejeição a Paulo Souto cresceu de 26% para 31%. Wagner mantém o patamar anterior, de 15%.
Na simulação de eventual segundo turno, Wagner amplia a vantagem. Agora ele tem 58% das citações contra 29% de Paulo Souto (54% a 32% na pesquisa anterior).

Tarso aumenta em 4 pontos a vantagem sobre Fogaça no RS

Tarso aumenta em 4 pontos a vantagem sobre Fogaça no RS
Petista tem 42%, contra 27% do adversário; Yeda lidera rejeição

DE SÃO PAULO

Tarso Genro (PT) ampliou em quatro pontos a vantagem sobre José Fogaça (PMDB) na eleição para o governo do Rio Grande do Sul, aponta pesquisa Datafolha.
A diferença, que antes do início do horário eleitoral era de 11 pontos percentuais, passou agora para 15 pontos.
Genro foi de 38% no levantamento anterior, de 9 a 12 de agosto, para 42%. Fogaça permanece com 27%.
A governadora Yeda Crusius (PSDB), que concorre à reeleição, passou de 16% para 14%, também uma variação na margem de erro, que é de três pontos percentuais para mais ou para menos.
O candidato do PT cresceu também na pesquisa espontânea, de 17% para 25%. Fogaça foi de 10% para 12% e Yeda, de 7% para 10%.
Em um eventual segundo turno entre Genro e Fogaça, o petista venceria com 50% dos votos (eram 48% na pesquisa anterior) contra 38%.
A maior vantagem de Tarso Genro é na capital, onde ele tem 46% das intenções de voto contra 26% de Fogaça e 12% de Yeda. No interior, onde a atual governadora consegue seu melhor índice -15%-, o petista tem 40%, e o candidato do PMDB, 27%.
O Datafolha ouviu 1.225 eleitores em 47 cidades do Rio Grande do Sul segunda e terça-feira desta semana. A pesquisa foi contratada pela Folha e pela RBS. (ES)

PAULO HENRIQUE AMORIM: “A GLOBO NÃO GANHA ELEIÇÃO. ELA CRIA CRISES. DESTRÓI REPUTAÇÃO”.

Durante o I Encontro de Blogueiros Progressistas, ocorrido em São Paulo, nos dias 20, 21 e 22 de agosto, o jornalista Paulo Henrique Amorim, do ConversaAfiada, respondendo à reportagem da TVT – TV do Trabalhador, explica didática e singelamente o que é PIG – Partido da Imprensa Golpista. Falando sobre a importância do encontro dos blogueiros, da revolução da internet e das redes sociais, PHA sublinha que  “a Globo não ganha eleição. Se a Globo ganhasse eleição o Brizola não teria sido governador do Rio de Janeiro; o Lula não teria sido eleito duas vezes. A Globo cria crises; a Globo destrói reputações.” Vejam o vídeo:Paulo Henrique Amorim

 

Serra-2010 pode sair da urna menor que o de 2002

Longe dos holofotes, já não há nos arredores do QG de José Serra quem considere a hipótese de uma virada tucana.

Dá-se de barato que o favoritismo de Dilma Rousseff, por eloquente, levará a candidata de Lula à cadeira de presidente.

O Datafolha desta quinta (26), que traz Dilma 20 pontos à frente de Serra, tende a tonificar a atmosfera de desalento.

O tucanato preocupa-se agora com o tamanho da derrota. Um infortúnio que as sondagens eleitorais prenunciam como acachapante.

Avalia-se que, em sua versão 2010, Serra flerta com o risco de sair das urnas com estatura política menor que a de 2002.

Um dirigente do PSDB carrega no bolso da calça, enfiado na carteira, um papelucho com o resultado das duas últimas eleições presidenciais.

Na de 2002, informa a anotação, Lula prevaleceu sobre Serra, no segundo turno, por um placar de 61,27% a 38,72% dos votos válidos.

No turno inaugural da eleição daquele ano, Serra beliscara 23,2% dos votos. Havia porém, mais candidatos.

Atrás de Serra, vieram Anthony Garotinho, à época no PSB, com 17,87%; e Ciro Gomes, então no PPS, com 11,97%.

Agora, Serra frequenta um pelotão secundário que, noves fora o lote de nanicos que não pontuam no Datafolha, inclui apenas Marina Silva (PV).

Tomado por essa última pesquisa, Serra, em curva descendente, belisca, por ora, 29% das intenções de voto.

Dilma, em movimento ascendente, escala os 49%. Empurra-a um patrono cuja popularidade foi a 79%. Marina, estacionária, conserva-se na casa dos 9%.

Mantido esse cenário, diferentemente do que ocorrera há oito anos, Serra não chegará ao segundo round. Vai a nocaute no primeiro.

Segundo as contas do Datafolha, considerando-se apenas os votos válidos, Dilma já soma 55%. E ainda dispõe de 38 dias para ampliar o índice.

Se a velocidade da disparada não for interrompida, a pupila de Lula pode amealhar no primeiro turno mais do que os 61,27% que o cabo eleitoral cravara no segundo turno de 2002.

Pior: Serra pode chegar a outubro como uma espécie de sub-Alckmin.

Em 2006, ajudado pelos aloprados do PT, Geraldo Alckmin logrou arrastar Lula para o segundo turno.

Teve menos votos do que obtivera no primeiro. Mas somou, informa o papelucho do dirigente tucano, 39,17%, contra 60,83% de Lula.

Para adensar o tsunami que engolfa Serra, Alckmin é, hoje, forte candidato a retomar a cadeira de governador de São Paulo.

Se a vitamina que Lula tenta injetar na candidatura de Aloizio Mercadante não surtir efeito, Alckmin dividirá o estrelato do PSDB com Aécio Neves.

Praticamente eleito senador por Minas, Aécio será mais forte se conseguir eleger Antonio Anastasia governador. Sem isso, será um líder manco.

Seja como for, esboça-se um quadro em que Alckmin e Aécio vão às primeiras posições na fila da oposição para 2014.

Qual será o estilo da oposição a ser exercida pela dupla?, eis a interrogação que bóia na atmosfera.

Em tempos de falência das idelogias, Alckmin é tido como a asa direita do tucanato. Não é, porém, dado a rompantes. De resto, se eleito, precisará dos cofres de Brasília.

Tampouco Aécio é dado a arroubos. Ao contrário. Dono de personalidade acomodatícia, privilegia o acordo, não o confronto.

Somando-se a tudo isso a perspectiva de a oposição levar ao Congresso uma bancada lipoaspirada, chega-se a um cenário róseo para Dilma.

À oposição, não restará senão torcer em segredo para que a cópia não repita o êxito do original.

De resto, o tucanato, grupo de amigos integralmente composto de inimigos, terá de zelar para que Alckmin e Aécio cheguem a 2014 com os cotovelos recolhidos.

Blog do Josias de Souza

CHARGE DO BESSINHA

MARINA SILVA NÃO SABE O QUE FALA

Marina disse:
Ela disse não acreditar que Dilma esteja preparada para governar o país:
- Nós conhecemos o Lula, o Fernando Henrique e o Serra. A Dilma, nós conhecemos como ministra de Minas e Energia, mas daí a ser….- disse Marina, sem completar o raciocínio.

A Marina não fala a verdade. A ministra Dilma foi por duas vezes Secretária de Minas e Energia no RS com sucesso, Dilma foi ministra de Minas e Energia do governo Lula com sucesso, Dilma foi ministra da Casa Civil, com muito sucesso, gerenciou o PAC, Minha Casa Minha Vida, implementou e gerenciou o Luz Para Todos. Dilma teve atuação direta com o Pré-Sal, foi presidente do Conselho  da Petrobras, Dilma é também uma das responsáveis pela ativação da Telebrás, e de todos os programas sociais do presidente Lula. Marina foi senadora pelo PT, e ministra do Meio Ambiente do governo Lula, porque o presidente Lula lhe ofereceu o ministério. Comparando os currículos quem não está preparada para ser presidente do Brasil é a Marina Silva. Não é por menos que ela tem apenas 8% a 9% de intenção de votos segundo todas as pesquisas de opinião. Acorda para vida real Marina, não faça papel de tonta.

Só acaba quando termina

Quando Dilma Rousseff (PT) patinava lá atrás nas pesquisas, eu dizia que o candidato favorito não liderava. E que, na hora em que a campanha começasse de verdade, haveria uma reviravolta. Muitos achavam que era impossível que Dilma, uma completa desconhecida, pudesse bater José Serra (PSDB), cuja popularidade ultrapassava os 40%.

O tempo mostrou que nossas expectativas estavam certas. Na segunda semana de propaganda eleitoral no rádio e na televisão, a campanha de Serra periga entrar em colapso e virar um “salve-se quem puder”. O noticiário tem exibido exemplos de desencontros dentro do PSDB .

Vale a pena tentar saber por que a campanha de Serra vai tão mal e pode naufragar de forma inapelável. Vamos listar algumas hipóteses.

A primeira tese é a de que a oposição não conseguiu construir um discurso sólido de mudança em um ambiente desfavorável e com um líder governista de grande popularidade. Sem referencias fortes do governo FHC, que foi injustamente esquecido pelos tucanos, e sem apelo para criticar a conjuntura, o discurso de Serra não é convincente para o eleitorado.

A segunda é a de que Serra nunca foi carismático o suficiente para enfrentar Lula, ainda que sua esperança fosse a de que sua luta seria contra Dilma. Graças ao seu recall e a boa imagem de administrador, conseguiu se colocar bem nas pesquisas. Porém, não foi o suficiente para consolidá-lo como real opção de poder.

Como a campanha ocorre em duas dimensões, Serra é obrigado a enfrentar dois adversários: a popularidade e o carisma de Lula e a estrutura de campanha de Dilma sem ter as condições políticas, eleitorais, financeiras e circunstanciais adequadas para uma campanha forte. De certa forma, manter-se próximo dos 30% já é uma proeza.

Prosseguindo, Serra nunca teria conseguido conquistar os corações de seus aliados. A começar por Aécio Neves, passando pelo DEM e por setores do PSDB. Para muitos, Aécio jamais teria perdoado Serra pelo processo de exposição negativa que sofreu no período de escolha do candidato do PSDB. O DEM, pelo seu lado, estaria magoado tanto com o processo de escolha do vice, que traumatizou os aliados, quanto com a centralização da campanha nas mãos de Serra.

Outra questão seriam os palanques estaduais. Nos colégios eleitorais mais importantes, os candidatos de Serra lideram apenas no Paraná e em São Paulo. Em todos os demais, os principais candidatos estão com Dilma. Cria-se uma círculo vicioso: a campanha estadual é fraca por que a campanha federal é fraca e vice-versa.

O mais sério é o fato de que Serra, até agora, não deu o motivo para que a imensa maioria daqueles que estão satisfeitos com Lula votem nele. Seria arriscado e prematuro dizer que Dilma já ganhou, como foi, no passado, considerar que Dilma jamais seria competitiva.

No entanto, Serra está em grandes dificuldades, pois, além de ter que enfrentar circunstâncias adversas, não joga bem para conseguir mudar o quadro atual. É como se o time estivesse jogando no campo do adversário, com a maioria da torcida contra, e jogando mal. Está dependendo do erro do adversário para poder crescer nas pesquisas ou de um fato novo extraordinário.

Evidentemente, o jogo não acabou para Serra. Porém, suas chances estão se reduzindo dramaticamente. A cada dia, vai ficando mais difícil, e a possibilidade de um desfecho final no primeiro turno, a favor de Dilma, vai crescendo.

Mas, em eleição, o processo segue a lógica do programa do Chacrinha: só acaba quando termina. Para evitar um naufrágio prematuro, Serra tem que começar a produzir milagres, ter um desempenho excepcional e torcer, muito, para que Dilma cometa os erros que ainda não cometeu. E, ainda, esperar que inesperado seja uma fada que lhe ajude.

Murillo de Aragão é cientista político

Presidente do PT anuncia processo contra Serra por injúria e difamação

 

Ação é motivada por declarações de tucano sobre violação de sigilos.
Em tom de ironia, Serra disse em São Paulo que ‘a vítima é a culpada’.

Robson Bonin Do G1, em Brasília

O presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, afirmou nesta quinta-feira (26) que o partido irá processar o candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, por conta das declarações do tucano ligando a campanha de Dilma Rousseff à suposta violação de sigilos fiscais de pessoas ligadas ao PSDB.

“Vamos processar mais uma vez o candidato José Serra por injúria e difamação, que, aliás, é recorrente em fazer acusações infundadas contra o PT e contra a campanha da companheira Dilma Rousseff”, avisou Dutra. Segundo ele, a ação será protocolada até sexta-feira (27).

Em São Paulo, Serra usou de ironia ao comentar o processo que o PT pretende mover contra ele e afirmou que “a vítima é a culpada”. O advogado da campanha de José Serra, Ricardo Penteado, classificou o processo anunciado pelo presidente do PT como “tática diversionista”. Segundo Penteado, “quem tem de se explicar é a campanha da candidata do governo”.

Nesta quarta-feira (25), ao tomar conhecimento de que a Receita Federal teria violado os sigilos fiscais de outros três tucanos ligados a sua campanha e ao seu partido, Serra tinha cobrado explicações diretas de Dilma e disse que a candidatura petista seria responsável pela quebra dos sigilos.

“Trata-se de um crime contra a democracia. E a Dilma Rousseff deve uma explicação ao país. Porque isso foi feito pela campanha dela. Ela deve uma explicação sobre esse atentado contra a democracia. Quebra de sigilo é ferir, é violar a nossa Constituição. Isso foi feito por causa da campanha eleitoral. Jogo sujo de campanha. A Dilma deve agora explicar a todos o que aconteceu”, disse Serra.

Além da ação criminal por injúria e difamação contra Serra, o PT vai protocolar na Justiça comum uma ação civil por danos morais e ainda deve solicitar à Polícia Federal que apure o vazamento das informações sobre a quebra do sigilo de outros integrantes do PSDB para a imprensa.

Sobre as acusações de Serra, o presidente nacional do PT voltou a dizer que o partido ou a campanha petista nunca elaborou dossiês contra adversários: “Já reiteramos diversas vezes que não encomendamos, solicitamos, mandamos, determinamos a quem quer que fosse para montar, elaborar, redigir dossiês contra quaisquer pessoas, membros ou não do PSDB. Essa é uma acusação que tem sido reiterada contra o PT sem nenhum indício que dê sustentação a essa acusação.”

Dutra também afirmou que o PT tem interesse direto na conclusão das investigações da suposta quebra de sigilo de tucanos para evitar a construção de “factóides”. “Somos os principais interessados que esse inquérito seja concluído o mais rápido possível. Para que esse não venha a alimentar esse factóide que vem sendo criado pela oposição”, afirmou Dutra.

Amazônia: a outra face de Deus

 

*por FERNANDO RIZZOLO

CONHEÇA O BLOG DO RIZZOLO

Não sei realmente por que, mas naquele dia, caminhando por aquele bosque que mais parecia uma floresta de pínus, fixei os olhos nos meus pés. A terra um pouco umedecida e o ar frio que soprava não me intimidavam, ainda que o sono quisesse me levar de volta à minha casa.

Sempre gostei das florestas, das matas, dos bichos que vivem daquilo, e todas as vezes que estou envolto às árvores, mantendo meu ritmo de caminhada, onde ouço apenas meus passos e os pássaros, penso em Baruch Spinoza (1632-1677), um filósofo do século XVII. Nascido em uma família judaico-portuguesa, seus familiares vinham, havia algum tempo, fugindo da Inquisição. Filho de um rico comerciante, viria a se tornar, posteriormente, um dos maiores pensadores racionalistas dentro da chamada filosofia moderna. Spinoza acreditava que Deus era a engrenagem que movia o Universo, e que os textos bíblicos nada mais eram que símbolos que dispensam qualquer abordagem racional.

Contudo, o mais interessante em Spinoza era sua visão una de natureza e Deus – a natureza como um reflexo da expressão divina. Por certo, com base nesse ponto de vista, podemos, sim, nos conectar com Deus quando estamos em sintonia com a natureza. Não há por que negar que não existem diversas maneiras de orar; pensar nas questões ambientais, na luta pela sua preservação também é uma forma de oração. Caminhar pela manhã sentindo o orvalho no rosto e o cheiro das folhas de eucalipto é mais do que exercitar os passos firmes em direção ao alto da montanha – é reaver o conceito panteísta de que Deus é naturante e a natureza, naturata (gerada).

Ainda me lembro de quando sobrevoava a Amazônia vindo de um Congresso de empresários na Venezuela dois anos atrás. A imensidão do verde me fez pensar em todas as formas de vida que ali habitavam; era como se eu avistasse de cima a expressão divina da criação. A preocupação com a preservação da Amazônia é uma constante em todos nós, e tudo o que lá habita pertence a nós brasileiros. Por consequência, deve existir um nexo causal, de cunho filosófico-espiritual, entre Deus e a obrigação cívica do nosso povo em tutelar aquela área.

Por isso o governo deve encaminhar ao Congresso Nacional uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) para deixar claro que os investidores podem investir em qualquer campo, mas não em terras. Segundo estatísticas do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), estima-se que a área total do território brasileiro sob propriedade estrangeira chegue a 4,037 milhões de hectares e cresce cotidianamente; além disso, é relevante notar que o levantamento do Instituto não inclui propriedades de empresas supostamente nacionais que, na verdade, são controladas de modo direto ou indireto por capitalistas de outros países.

Sempre que caminho nas minhas manhãs penso na grandiosidade divina e em nossa responsabilidade ambiental como brasileiros. Imagino a expressão de gratidão daqueles seres da floresta, à imagem divina, que nada possuem em sua defesa a não ser enxergarmos a natureza como a via Spinoza. Caminhar pelos campos verdes, na luta contra a destruição das florestas, é sair em defesa contra as serras afiadas do lucro que rasgam a face verde de Deus e lutar contra os que jamais caminharam na mata sentindo o orvalho no rosto ou souberam que natureza e Deus nada mais são que uma mesma oração.

FERNANDO RIZZOLO é Advogado e editor do Blog do Rizzolo –

GOVERNO LULA:Telebrás anuncia as 100 primeiras cidades que participarão do Plano Nacional de Banda Larga

Da RedaçãoLeia mais:
Telebrás pode ultrapassar a 1 Mbps no início das operações do PNBL
Telebrás iniciará licitações até setembro
Santanna descarta fechar capital da Telebrás
Plano de Banda Larga prevê R$ 3,2 bilhões para a Telebrás
Telebrás só começará a operar em 60 dias, diz presidente da estatal
O presidente da Telebrás, Rogério Santanna, anunciou nesta quinta (26) a lista das 100 primeiras cidades que serão conectadas à internet rápida pelo Plano Nacional de Banda Larga (PNBL).

Os Estados com mais cidades contempladas na primeira fase do PNBL serão Bahia, Minas Gerais e Rio de Janeiro, cada um com oito municípios. Em seguida, com sete cidades, estão Espírito Santo, Paraíba, Rio Grande do Norte e São Paulo.

O Nordeste será a região com maior número de municípios atendidos, com 58 no total, seguido do Sudeste, com 30.

Os critérios de escolha da Telebrás levaram em conta municípios com menor densidade de banda larga, menor índice de desenvolvimento humano (IDH), com programas de inclusão social e distribuição por Estado.

Veja a seguir a lista dos 100 municípios incluídos na primeira fase do PNBL:

- Arapiraca (AL)
- Messias (AL)
- Palmeira dos Índios (AL)
- Joaquim Gomes (AL)
- Pilar (AL)
- Rio Largo (AL)
- Feira de Santana (BA)
- Itabuna (BA)
- Camaçari (BA)
- Governador Mangabeira (BA)
- Eunápolis (BA)
- Governador Lomanto (BA)
- Muritiba (BA)
- Presidente Tancredo Neves (BA)
- Sobral (CE)
- São Conçalo do Amarante (CE)
- Quixadá (CE)
- Barreira (CE)
- Maranguape (CE)
- Russas (CE)
- Cariacica (ES)
- Domingos Martins (ES)
- Conceição da Barra (ES)
- Piúma (ES)
- São Mateus (ES)
- Vila Velha (ES)
- Itapemirim (ES)
- Anápolis (GO)
- Aparecida de Goiânia (GO)
- Trindade (GO)
- Águas Lindas de Goiás (GO)
- Alexânia (GO)
- Itumbiara (GO)
- Imperatriz (MA)
- Paço do Lumiar (MA)
- Presidente Dutra (MA)
- Porto Franco (MA)
- Grajaú (MA)
- Barra do Corda (MA)
- Barbacena (MG)
- Juiz de Fora (MG)
- Conselheiro Lafaiete (MG)
- Ibirité (MG)
- Sabará (MG)
- Uberaba (MG)
- Ribeirão das Neves (MG)
- Santa Luzia (MG)
- Campina Grande (PB)
- Campo de Santana (PB)
- Araruna (PB)
- Riachão (PB)
- Dona Inês (PB)
- Bananeiras (PB)
- Duas Estradas (PB)
- Carpina (PE)
- Tracunhaém (PE)
- Nazaré da Mata (PE)
- Paudalho (PE)
- Limoeiro (PE)
- Aliança (PE)
- Piripiri (PI)
- Campo Maior (PI)
- José de Freitas (PI)
- Piracuruca (PI)
- Batalha (PI)
- São João da Fronteira (PI)
- Angra dos Reis (RJ)
- Nova Iguaçu (RJ)
- São Gonçalo (RJ)
- Piraí (RJ)
- Mesquita (RJ)
- Rio das Flores (RJ)
- Duque de Caxias (RJ)
- Casimiro de Abreu (RJ)
- Santa Cruz (RN)
- Nova Cruz (RN)
- Passa e Fica (RN)
- Parnamirim (RN)
- Lagoa d´Anta (RN)
- Extremoz (RN)
- Açú (RN)
- Nossa Senhora da Glória (SE)
- Barra dos Coqueiros (SE)
- Laranjeiras (SE)
- Japaratuba (SE)
- São Cristóvão (SE)
- Carira (SE)
- Campinas (SP)
- Guarulhos (SP)
- Pedreira (SP)
- Serrana (SP)
- Conchal (SP)
- Embu (SP)
- São Carlos (SP)
- Gurupi (TO)
- Araguaína (TO)
- Guaraí (TO)
- Paraíso do Tocantins (TO)
- Wanderlândia (TO)
- Porto Nacional (TO)

TSE manda tirar do ar site contra Dilma criado com CPF do tesoureiro de Marina

Do UOL Eleições
Em São PauloO Tribunal Superior Eleitoral determinou nesta quinta-feira (26) o fechamento de uma página da internet registrada falsamente com nome do tesoureiro da campanha da presidenciável Marina Silva (PV). O site estaria sendo utilizado para fazer propaganda “ilícita e degradante” contra a candidata da coligação “Para o Brasil seguir mudando”, Dilma Rousseff, e outros membros de seu partido, o PT – o que viola a Lei das Eleições (9.504/97). O tesoureiro de Marina nega que tenha qualquer participação na criação ou nas publicações do veículo.

Instauração de Inquérito

Além de exigir a retirada do site do ar, o tesoureiro do PV pede que seja aplicada a multa prevista no artigo 26 da Resolução TSE 23.191 – que pode ir de R$ 5 mil a R$ 30 mil. E, também, que seja encaminhada cópia dos autos para o Ministério Público, para instauração de inquérito policial, “diante dos manifestos indícios de práticas criminosas [injúria e calúnia na propaganda eleitoral e falsidade ideológica eleitoral]”.

Decisão

Segundo o ministro do TSE Joelson Dias, os documentos apresentados com a representação “evidenciam a veiculação de propaganda irregular, visto que no sítio constaria mesmo o número de CPF do representante como responsável pelo referido domínio, o que pode, ao menos em tese, levar que se conclua seja de sua autoria o que ali veiculado”.

Ao decidir conceder a liminar, o ministro admitiu que a decisão poderia ser ineficaz, caso não deferida de pronto, “uma vez que, notificado pelo representante, o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (Nic.br) informa que o menor prazo para o cancelar o domínio e alterar os dados seria de dois dias úteis contados do recebimento da documentação necessária”.

“Assim”, concluiu o ministro Joelson Dias, “tenho que a suspensão do sítio deve ser imediata, ao menos até que a segunda representada [Host Location Ltda], onde estaria armazenado, informe sobre o seu autor. Ou, querendo, até que o próprio responsável pela divulgação do sítio eventualmente venha ao processo pleiteando a regularidade na sua manutenção”.

São milhares de internautas querendo os adesivos AGORA É DILMA

Já enviamos para militancia de todo Brasil mais 100 mil adesivos AGORA É DILMA, todo esse material tem um custo altíssimo para ser enviado pelos CORREIOS, não tenho amigos empresários que possa ajudar. Precisamos da colaboração de voces internautas que acompanham o BLOG DA DILMA, o maior e mais acessado portal daDilma Rousseff na internet. Estamos precisando de R$ 3.500,00 para enviar mais 70 mil adesivos. Deposite qualquer quantia na conta 40547-7, agencia 0675-0, Banco do Brasil – 001, em nome de LUCAS SILVA DE OLIVEIRA, nosso diretor financeiro. Quem pensa GRANDE, sempre colhe VITÓRIAS. Tem muita gente que mora em locais que não tem diretório do PT na região, somente o BLOG DA DILMA chega lá. Meu profundo agradecimento a toda militância petista que tem colaborado conosco, essa militância é nota 1.000. Atenciosamente, Daniel Bezerra – criador e editor do Blog da Dilma 13 Presidente.deposite na conta do Blog da Dilma

ENCONTRO DE BLOGUEIROS – BASTIDORES 3

Na noite da sexta-feira(dia 20-08), os blogueiros de todo Brasil participaram de belo show de Chorinho do Grupo do jornalista Luis Nassif. Foi maravilho esse relacionamento entre os blogueiros, já que a maioria não se conhecia. O Blog da Dilma levou 7 editores ao I ENCONTRO NACIONAL DE BLOGUEIROS PROGRESSISTAS, mostrando sua força no jornalismo indepedente e livre do país. O bate-papo foi até a madrugada de sábado. Celso Jardim, Daniel Bezerra(editor geral do Blog da Dilma), Hilda Suzana e seu esposo Suzana e Enio ficaram juntos na noite de chorinho. Adorei, foi muito bom para nossa amizade conhermos aqueles amigos virtuais. Veja algumas fotos

Blogues assumem papel de contra-informação no Brasil

Mais de 300 jornalistas e comunicadores se juntaram para discutir o poder e o alcance dos blogues e debater a comunicação – de maneira geral – em São Paulo (SP), durante o 1º Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas. O encontro ocorrido entre os dias 20 e 22 de agosto aproximou uma rede em expansão na internet de blogueiros conhecidos por fazerem o contraponto jornalístico dos fatos e opiniões da grande mídia.
Os jornalistas se classificam como independentes e ativistas dos movimentos sociais. O uso do blog foi a maneira que encontraram para driblar o bloqueio midiático a determinados assuntos e combater a concentração dos veículos de comunicação no Brasil.
Radioagência NP conversou sobre o Encontro de Blogueiros com um dos organizadores do evento, o jornalista Rodrigo Vianna. Rodrigo também é diretor de Comunicação do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, que articulou o fórum. Acompanhe.
Radioagência NP: Rodrigo, a partir do encontro, os blogueiros se dispuseram a fazer reuniões em pelo menos 19 estados brasileiros. Você considera que esse primeiro encontro foi um marco da comunicação social no Brasil?
Rodrigo Vianna: Sim, foi um marco da comunicação no Brasil, inclusive isso acabou entrando até na agenda da campanha eleitoral. Um dos candidatos que está meio nervoso nas últimas semanas chegou a fazer uma declaração desqualificando os blogues. Mas, na verdade, passou um recibo da importância relativa que os blogues já tem no debate em comunicação no Brasil. Em muitas cidades há dezenas de blogueiros que conseguem ser um contraponto à imprensa escrita tradicional, ou seja, a velha imprensa brasileira que é controlada por meia dúzia de famílias. Então é um marco porque ele colocou frente a frente as pessoas que estão fazendo esse contraponto e essa rede dos blogueiros, que já é forte, vai ficar mais forte ainda a partir do Encontro.
RNP: O que seria o Partido da Imprensa Golpista (PIG)?
RV: Olha esse termo PIG, que é um termo bem-humorado para se referir a esse Partido da Imprensa Golpista, surgiu a partir de um discurso de um deputado federal Fernando Ferro (PT/PE). Ele ele estava fazendo justamente a análise da grande imprensa brasileira, no momento específico de 2005 e 2006, e isso criou uma onda que aparentemente queria derrubar o governo federal. E a partir disso o jornalista Paulo Henrique Amorim cunhou esse termo PIG e a gente usa esse termo nos blogues para se referir a essa velha imprensa, que tem tido um papel no mínimo complicado nos últimos anos no Brasil.
RNP: Como a afirmação de Serra sobre os “blogues sujos” foi recebido pelos Blogueiros Progressistas?
RV: Foi tratado na base da galhofa que é como merece ser tratado um candidato se referir dessa maneira aos blogues, ele que tem uma relação tão próxima com a velha imprensa. Ele na verdade fez o porta-voz da velha imprensa. A gente já não sabe mais se a imprensa que é porta-voz desse candidato ou se ele é porta-voz da velha imprensa. Então foi tratado assim na base da galhofa porque não dá pra levar a sério um negócio desse.
RNP: O Blog Cloaca News vai pedir explicações de Serra na Justiça sobre o que seria “os blogues”, é isso?
RV: É, vai pedir que ele nomeie, pois ele fez uma referência genérica. Aí o Cloaca News – que é um blog que mistura investigação com bom humor – disse que vai interpelar o Serra judicialmente, para que o candidato diga quem são esses blogues que ele considera “blogues sujos”. E o Paulo Henrique Amorim, durante o Encontro de Blogueiros, propôs que a gente desse um prêmio ao Serra de twittero cascão por disseminar sujeiras em certos momentos pela rede de computadores.
RNP: Como você avalia o papel dos blogues nesta eleição?
RV: Aquilo que a gente faz é um contraponto, eles já não falam sozinhos. De 2005 para cá, os jornais e as revistas – que eu chamo de velha imprensa – caminharam de um lado só. Todos passaram a fazer oposição ao governo federal. Não que o governo não mereça críticas, há muitos temas em que a crítica deve ser feita e quando há corrupção o jornalista tem que mostrar, mas foi uma coisa unilateral. A tal ponto que a presidenta da Associação Nacional dos Jornais (ANJ),  Judith Brito, que é também diretora da Folha de S. Paulo, disse que dada a fragilidade da oposição partidária a imprensa passava a fazer o papel de oposição. Eles dizem que são isentos, mas não existe essa história de isenção completa na imprensa. Eu acho que a pessoa pode ter um lado, mas deve se prender a verdade factual. Por isso que os blogues crescem tanto, por culpa também do péssimo serviço de informação que a velha imprensa brasileira faz em nosso país.
RNP: Durante o encontro vocês também deixaram claro o apoio à Ação Direta de Inscontitucionalidade (Adin), que o jurista Fábio Conder Komparato entrou no Supremo Tribunal Federal. Essa ADIN é para regulamentar artigos da Constituição sobre comunicação?
RV: O professor Fábio Conder Komparato vai ingressar, ele ainda não ingressou. Ele vai ingressar em nome de entidades na área de comunicação, com apoio de centrais sindicais e sindicatos e dos blogueiros do Encontro Nacional dos Blogueiros. É uma ação pedindo que o Estado faça cumprir o que está na Constituição. Há vários artigos da área de comunicação que não são cumpridos, por exemplo, o que diz que não pode existir oligopólio e propriedade cruzada dos meios de comunicação. [Hoje] uma única família é dona do rádio, da televisão, do jornal, da internet, da TV a cabo. Não dá. É muito poder concentrado e a Constituição veda isso. Mas o Brasil não coloca isso em prática por causa do poder dessas famílias. Então o Brasil tem que questionar o poder dessa meia dúzia de famílias que ainda mandam na comunicação brasileira.
*Matéria publicada originalmente no site da 

BLOG DA DILMA sobe para SEGUNDO LUGAR no TOP BLOG

Maiªs uma excelente notícia para os militantes, o BLOG DA DILMA subiu para a SEGUNDA COLOCAÇÃO no concurso do TOP BLOG que vai escolher o melhor blog do Brasil. Dentre mais de 128 mil blogs, o maior e mais acessado portal da Dilma Rousseff na internet, o BLOG DA DILMA está em SEGUNDO LUGAR. Queremos chegar ao PRIMEIRO e precisamos de todos voces votando no Blog da Dilma, não podemos deixar de perder o premio de uma moto Honda. Clique abaixo e vote no Blog da Dilma

Oposição ao governo Lula não tem identidade

Serra não tem identidade e a oposição ao governo Lula não tem consitência, e muito menos propostas e novas ideias.

Roberto Jefferson deputado cassado e tem sido mencionado em perguntas direcionadas ao tucano sobre a aliança do PSDB com o PTB. Interlocutores dizem que o estopim para a revolta foi justamente esse: “As respostas de Serra”.O ex-deputado afirma que se aliou ao tucano por considerar que ele seria um “anti-Lula”, mas se decepcionou com a campanha.Eu não consigo falar com o Serra. Eu não sei qual é o meu papel nesta eleição. O Sérgio Guerra se esforça para fazer a ponte, ele é um cara especial. Mas só estive com o Serra duas vezes, uma na casa do Geraldo Alckmin, e outra na convenção do PTB.

“A oposição não tem identidade”, afirma.

O aliado defende mudanças no tom em relação ao governo Lula e na estratégia de esconder o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB).”Não adianta querer fingir que é Grêmio se você é Internacional. Tem que ter lado. Bota o Fernando Henrique para falar. Melhor do que aquela turma tocando pandeiro numa favela fake”, disse.

Eu fico ouvindo na propaganda eleitoral aquela musiquinha horrível: “Depois do Silva, vem o Zé”. Isso é crise de identidade. Eu estou me sentindo sufocado.

Querer se credenciar como herdeiro de Lula sem ser da família de Lula é um grande erro. É isso que a campanha de Serra está fazendo, não tem identidade.

 * Celso Jardim

Datafolha: só sobrou Curitiba para Serra

Tucano já perde para Dilma em 7 Estados grandes e em Brasília
O último reduto serrista entre as principais capitais e Estados brasileiros é Curitiba, no Paraná, cidade na qual a administração do tucano Beto Richa foi muito bem avaliada. Esse é o dado regional mais marcante da última pesquisa Datafolha, divulgada nesta 5ª feira pela Folha.

Se a eleição fosse hoje, o candidato a presidente José Serra (PSDB) perderia em 7 Estados grandes (SP, MG, RJ, RS, BA, PE e PR) e no Distrito Federal. É nesses locais que o instituto Datafolha expandiu sua amostra para estudar as disputas para governador e senador. Dilma Rousseff (PT) lidera em todas essas unidades da Federação, inclusive em Estados como São Paulo e Rio Grande do Sul, tidos pelos tucanos como locais vitais para manter Serra com chances de ir ao segundo turno.

Entre as capitais, só sobrou Curitiba (embora no Paraná Dilma esteja na frente). Mas mesmo entre os curitibanos Serra vem caindo e sua situação eleitoral é delicada. Ele tinha 47% em julho e está com 40% agora. Já Dilma tinha 24% em julho e chegou a 31% na capital paranaense.

Tudo considerado, a erosão do voto serrista em nível regional é grande, contínua e não há ainda sinais de que vai ser estancada num futuro imediato.

A seguir, os dados regionais da pesquisa Datafolha

Blog do Fernando Rodrigues

RECORDAR É VIVER!

Estava puxando da memória e consegui lembra-me de fatos interessantes:
Ainda menino, lembro do tremendo estardalhaço em torno de uma campanha institucional que mobilizou milhões de pessoas, do Oiapoque ao Chui, com a premissa ‘OURO PARA O BEM DO BRASIL”.
O país estaria quebrado – “a beira de um abismo” e era necessária a colaboração de cada um e de todos para que o país conseguisse escapar da dívida e(x)terna.
Bom, a campanha passou e a dívida continuou subindo!Pouco mais tarde, e não apenas em uma oportunidade, ouvimos que era “necessário apertar o cinto”. A recessão que ia ser imposta era necessária, adivinhem para o que? Para enfrentar a dívida e(x)terna que nos sufocava.
Ouvi ainda algumas teorias brilhantes: Era preciso deixar crescer o bolo para depois dividir. Ou seja: aguentem a fome, esqueçam o frio, aceitem a miséria que logo logo melhora…
E o logo logo nunca chegava… Sempre se tinha uma ótima explicação: Quebrou tal país, terremoto em tal lugar, subiu o preço do xuxu…

E nosso povo continuava a ver navios…

A última que eu me lembro era de que se vendêssemos a riqueza de nosso país, do nosso BRASIL amado iríamos ter dinheiro para pagar a já cansativa dívida e(x)terna. Venderam nosso subsolo (Vale), venderam concessionárias públicas de energia elétrica e telefonia, queriam vender mais, mas nosso povo brecou!E o dinheiro das tais “privatizações” não pagou a dívida… Diga-se de passagem, onde mesmo que foi usado???

Daí veio um operário, que diziam analfabeto e despreparado e governou não apenas com a razão, mas principalmente com o coração. E de devedores e(x)ternos em poucos anos passamos a creedores externos!
Agora aparecem nomes, já conhecidos da velha política, dizendo que irão fazer mais. Que irão ‘continuar’ o governo LULA. Eles pensam que esquecemos…

Eles pediram ouro, eles pediram que apertássemos os cintos, eles disseram que primeiro o bolo tinha que crescer, eles venderam o patrimônio do Brasil.
Quem vai fazer o BRASIL continuar crescendo, quem manterá esta alegria estampada nos rostos de cada um e de cada uma, quem aumentará ainda mais o orgulho de termos nascido nesta pátria tem um nome, um nome que cada vez mais enche de esperança nosso povo:

DILMA ROUSSEFF

Luiz Antonio Franke Settineri – SAROBA

Bye-bye Serra: Desemprego é o menor do ano e para o mês de julho, aponta IBGE

Desemprego é o menor do ano e para o mês de julho, aponta IBGE
Da Redação, em São PauloA taxa de desemprego no Brasil caiu para 6,9% em julho, registrando o menor índice desde dezembro do ano passado e o menor para um mês de julho desde o início da série histórica em 2002.

O desemprego registrado também configura a segunda menor leitura da série histórica, ficando atrás apenas do observado em dezembro de 2008 e 2009 (6,8%).

Em junho, o índice ficou em 7% e, em julho de 2009, o desemprego atingiu 8%.

“Já atingir a segunda taxa mais baixa é um fato quase inédito. A tendência é que a taxa venha caindo no segundo semestre. Quanto mais perto de dezembro, mais baixa vai ser”, disse o economista do IBGE Cimar Pereira Azeredo.

A população ocupada somou 22,020 milhões de pessoas em julho, alta de 0,6% sobre junho e avanço de 3,2% na comparação com igual mês do ano passado.

O número de desocupados totalizou 1,644 milhão, queda de 0,2% na comparação com junho e recuo de 11,3% na comparação com igual mês de 2009.

Entre junho e julho o emprego com carteira cresceu de forma expressiva e a indústria voltou a contratar em bom número. A indústria de São Paulo foi o destaque com um aumento no contingente de empregados industriais de 4,1%, melhor desempenho desde agosto de 2008. Na comparação com julho do ano passado, a expansão foi de 7,4%.

“A indústria foi muito penalizada pela crise e perdeu funcionários de chão de fábrica. O resultado mostra o vigor do setor”, disse Azeredo.

O rendimento médio do trabalhador brasileiro foi de

DILMA 57% SERRA 25%

@-E nas Alagoas… o Instituto Gapeta crava: Dilma 57%; Serra 25% e Marina silva: 4%. Para o Senado: Heloísa Helena (PSOL) tem 34% dos votos e Renan Calheiros (PMDB), 20%, os dois estão virtualmente eleitos, não precisa conferir

Pavan: tucanos não podem ter vergonha de pedir votos para Serra

 

Fabrício Escandiuzzi, Portal Terra

“O governador de Santa Catarina, Leonel Pavan (PSDB), disse na noite desta terça-feira (24) que os correligionários estariam “envergonhados” em pedir votos para o candidato do partido à presidência da República, José Serra.

Para o líder catarinense, que foi impedido de se candidatar ao governo por um pedido do próprio Serra, a campanha de Dilma Rousseff (PT) e a presença do presidente Lula no horário eleitoral estariam “intimidando” os tucanos. “Temos que perder a timidez e pedir votos na rua. Não podemos ter vergonha de pedir votos para José Serra”, disse.

Pavan participou da inauguração de um comitê pró-Serra na região central de Florianópolis na noite desta terça-feira (25). Pouco antes ele se reuniu a portas fechadas com o presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra, para tentar aparar as desavenças públicas com a candidatura do democrata Raimundo Colombo ao governo estadual.”
Foto: Fabrício Escandiuzzi, Terra

Lula “conquista” terceiro mandato na campanha de Dilma

Claudio Leal, Terra Magazine

“O elevador despeja Lula e Dilma Rousseff no saguão do Hotel Jandaia, em Campo Grande, a minutos do primeiro comício da campanha petista no Mato Grosso do Sul. Um homem enlaça o presidente nos braços, suplicante por uma foto.

- Eu e você? – pergunta Lula. – Vai dar capa de Playboy!

De barriga estufada na camisa goiabera, o pernambucano desliza as mãos na fileira de admiradores e observa a centena de pessoas nas bordas do Jandaia. “Vamos lá”, avisa aos seguranças. Os flashes iluminam em Dilma um olhar secundário, de quem o acompanhará no mergulho à histeria armada desde a manhã na rua Barão do Rio Branco.

- Lulaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!

É muita emoção, o amor do povo brasileiro pelo presidente Lula é imenso. Nunca antes neste país um presidente foi tão amado, respeitado pelo povo como presidente Lula. Esse vídeo é de chorar de emoção e acelerar corações. Não sei se o presidente Lula deseja, com certeza sei que é desejo do povo, ele deveria ser um dos ministro da Dilma e continuar no governo.

Brasileiros entre os 72 mortos em chacina no México

A maior parte dos brasileiros que trabalham no exterior, muitos em situação ilegal, são considerados imigrantes econômicos por especialistas porque o seu objetivo é economizar o máximo possível para melhorar seu padrão de vida no Brasil.

Você sabia que…

* Milhões imigrantes ou refugiados acabam todos os anos nas garras de organizações mafiosas que os escravizam.

* A OIT afirma que atualmente cerca de 8,4 milhões de crianças são directamente exploradas por redes que se dedicam à prostituição e escravatura.

* Muitas mulheres brasileiras são raptadas, outras são simplesmente iludidas por a promessa de uma vida melhor. O fim para milhões delas é conhecido: a prostituição ou a escravatura.

* O tráfico de seres humanos está amplamente espalhado por toda a União Europeia. Estima-se que cerca de 75 mil mulheres brasileiras sejam exploradas sexualmente na Europa.

* Brasileiros vivendo na sombra, os chamados ”ilegais” , os sem-documentos, os que não tem muita coisa a perder. Todo sem-papéis que sai da sombra se expõe e pode ser expulso a qualquer momento.

* Imigrantes em situação irregular estão sujeitos a uma forte carga discriminatória. Há relatos de jornadas excessivas, baixos salários, atividades perigosas e insalubres e outras formas de exploração.

* O casamento realizado no exterior pode ser registrado na embaixada/consulados mas no caso de divórcio, o mesmo terá que ser homologado no Brasil pelo Superior Tribunal de Justiça ( STJ ) e os custos da homologação chega em torno de dois mil euros. Um absurdo!

* Para que o menor possa viajar para o exterior somente em companhia da mãe, será preciso apresentar uma “Autorização de Viagem de Menor” assinada pelo pai, com firma reconhecida em Cartório. Caso o pai não possa ou não queira dar a autorização, deverá ser obtida autorização judicial junto ao Juizado de Menores de sua cidade sendo que fui informada pela Embaixada do Brasil em Berlim que a mesma tem que ser homologada no Brasil.

* Muitos países não reconhecem que nós brasileiros, não precisamos abdicar de nacionalidade brasileira caso naturalizar-se como cidadão de outro país.

* Todo brasileiro maior de 18 anos, mesmo residindo no exterior, deve votar nas eleições presidenciais ou justificar sua ausência. Infelizmente muitos brasileiros que residem no exterior deixam de votar e muitos encontram-se em situação irregular.

Dilma abre 20 pontos e já ultrapassa Serra em SP e RS

Dilma abre 20 pontos e já ultrapassa Serra em SP e RS
Aprovação do presidente Lula chega a 79% e atinge novo recorde; nota média é 8,1
DATAFOLHA


Em nome de Lucas Silva de Oliveira. Estamos precisando de R$ 3.500,00 para enviar 50 mil adesivos pelos CORREIOS, sem esse montante, muita gente não vai receber.
Acessos

Peça seus adesivos
Para receber os adesivos "AGORA É DILMA", envie seu nome e endereço completo com cep e a quantidade de adesivos para blogdadilma13@gmail.com Continue depositando na conta do Blog da Dilma. BANCO DO BRASIL(001) AGÊNCIA 0675-0 - CONTA: 40547-7 em nome de Lucas Silva de Oliveira, Fale com o Daniel Bezerra -(Ligue 85-81629695-editor geral).
Youtube Video
Blog super acessado
Nosso e-mail

Escreva para o BLOG DA DILMA:
blogdadilma13@gmail.com

Calendário de Posts
agosto 2010
S T Q Q S S D
« jul    
  1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31  
Portal de Campanha
Em São Paulo


No Ceará












Na Bahia
No Rio Grande do Sul
No Rio de Janeiro
Blog Socialista


PIG


Quem está Online
0 Membros.
2 Visitantes.
Dilmista online

Militantes online